Página Inicial arrow Residências arrow Tocou a campainha, você atende?
Quinta-feira - 20 de Fevereiro de 2020

Segurança da Mulher

Assédio Sexual
Dicas Especiais

Segurança no Trabalho

Incêndio

Segurança da Informação

Espionagem Industrial

Frases do Dr. Lordello

frase5.png

Enquete

Quais as razões para o aumento da criminalidade?
 

Cadastre-se no Portal

Cadastre-se no Portal e receba nossos informativos periodicamente, além de concorrer a livros e convites para palestras.

:




Redes Sociais

Siga-nos no Twitter!
Visite nosso canal no Youtube!

Nossos Parceiros

Full
NR Service
ATS Terceirização
JSEG Vigilância
Comunicação Juridica
Ganhe mais visibilidade. Anuncie aqui!
Seguridade
Associação Nacional de Agentes de Segurança
Avitran
Good Clean
Método Lordello de Treinamento em Segurança
QAP Segurança
Terras de Gênova
Grupo Titanium
Méthodo Gestão Educacional
Leão Serviços
Condomínio em Foco
Grupo Padrão
ASC Service
Grupo GP
Wall Service
FL Terceirização
Grupo Vip
Top Clean
Crimes & Acidentes
Pro Security
Lordello Consultoria
Life Condomínios
Protecães
Porto Service

Quem está On-line

Nós temos 1 visitante online
Tocou a campainha, você atende? Email

Gostaria que o leitor respondesse sem pestanejar: se um desconhecido bater agora na porta da sua casa e pedir um favor, fácil de ser realizado, você atende ou não? Confesso que estou curioso para saber a resposta. Se você não enxergou problema algum em fazer um favorzinho para a pessoa estranha, acompanhe o seguinte relato verídico: um homem, bem vestido, dirigindo um Gol vermelho, estacionou defronte uma casa. Tocou o interfone e disse possuir uma encomenda para ser entregue. A moradora, desconfiada, respondeu que não aguardavam nada e bateu a porta. Passados dois minutos, o homem voltou a insistir, dizendo: "Por favor, estou trabalhando. Aqui não é a residência do Sr. João da Silva (nome fictício), tenho uma encomenda para entregar e alguém precisa recebê-la. Desculpe, mas a senhora está atrasando meu serviço". Ao entrar na garagem, a mulher viu o homem com uma prancheta nas mãos e uma bonita caixa, onde estava escrito "Cuidado Frágil". A dona de casa aproximou-se do portão, que estava fechado, e o entregador passou um recibo pelo vão do gradil para ser assinado. Ela atende a solicitação do entregador que diz: "Por favor, se a senhora abrir o portão eu carrego a encomenda, pois está muito pesada". Ao colocar a grande caixa na sala, o homem saca sua arma de fogo, anuncia o assalto e em seguida um comparsa entra rapidamente. A empregada doméstica, ao perceber a invasão, tranca-se no banheiro e finge estar ligando para a polícia pelo celular. Os ladrões, assustados, roubam a bolsa com todos os documentos e cartões de crédito e de banco, fugindo em seguida. Provavelmente, os bandidos retiraram uma carta da caixa de correspondência, assim tomaram ciência do nome do marido da vítima. Portanto, amigo leitor, sempre desconfie de desconhecidos que batem na sua porta. Lembre-se, favor e doações devem ser feitas em igrejas e instituições de caridade, jamais na porta de casa. Em caso de entrega, peça maiores dados do entregador e telefone para contato. Só faça o atendimento  quando tiver absoluta certeza da seriedade dos prestadores do serviço. 

 

Dr. Jorge Lordello

 

< Anterior   Próximo >
 AdvertisementAdvertisement