Página Inicial arrow Golpes por Telefone arrow Orientações para não ser vítima do Telemarketing do Crime
Domingo - 22 de Setembro de 2019

Segurança da Mulher

Assédio Sexual
Dicas Especiais

Segurança no Trabalho

Incêndio

Segurança da Informação

Espionagem Industrial

Frases do Dr. Lordello

frase6.png

Enquete

Quais as razões para o aumento da criminalidade?
 

Cadastre-se no Portal

Cadastre-se no Portal e receba nossos informativos periodicamente, além de concorrer a livros e convites para palestras.

:




Redes Sociais

Siga-nos no Twitter!
Conecte-se ao Facebook!

Nossos Parceiros

Full
Grupo Titanium
FL Terceirização
Protecães
Crimes & Acidentes
ATS Terceirização
Terras de Gênova
Método Lordello de Treinamento em Segurança
Wall Service
NR Service
Lordello Consultoria
Comunicação Juridica
Grupo Vip
JSEG Vigilância
Seguridade
Porto Service
ASC Service
Condomínio em Foco
Life Condomínios
Leão Serviços
Good Clean
Grupo Padrão
Méthodo Gestão Educacional
Top Clean
Grupo GP
Pro Security
Associação Nacional de Agentes de Segurança
Avitran
Ganhe mais visibilidade. Anuncie aqui!
QAP Segurança

Quem está On-line

Nós temos 1 visitante online
Orientações para não ser vítima do Telemarketing do Crime Email
Veja algumas dicas importantes para que você evite cair nos golpes aplicados por telefone e não passar a ser uma vítima do telemarketing do crime.

1) Instale identificador de chamadas nas linhas fixa e celular.
Marginais descobriram que praticar crimes à distância, sem contato físico com a vítima, diminui riscos de prisão. Para tanto, eles se utilizam de telefones fixos e celulares. Ficam 24 horas por dia à caça de pessoas desatentas e desavisadas. Instale o quanto antes o aparelho conhecido por “bina”, que identifica todas as chamadas que fizerem para seu telefone fixo ou celular. Assim, antes de atender uma ligação, você ficará sabendo se a pessoa que está ligando é conhecida ou desconhecida.

2) Não acredite em prêmios surpresas
Você conhece alguém que ganhou prêmios pelo telefone ou internet? Tenho certeza que não. A ganância e a vontade de obter lucro fácil já levaram milhares de vítimas às delegacias de polícia. Desconfie sempre de qualquer proposta mirabolante, mas se porventura você insistir em acreditar em falsas promessas, seja previdente. Diga que está com pressa, peça um telefone para contato, jamais atenda de imediato a vontade do interlocutor. Em seguida entre em contato com a empresa pelo telefone obtido em listas telefônicas ou site oficial e confirme a promoção.

Observe as informações de segurança oferecidas no site www.telemar.com.br:

» Como é o golpe?
O criminoso se faz passar por um atendente Telemar, oferecendo algum tipo de benefício, prêmio ou promoção. Avisa que para aproveitá-la, o cliente precisa comprar cartões de recarga Telemar e fornecer as senhas para o falso atendente. Este golpe também pode ser aplicado via mensagem de texto (SMS). Em alguns casos o falso atendente Telemar entra em contato com o cliente através de ligações a cobrar.

» Como identificar?
A Telemar não pede, em hipótese alguma, as senhas dos cartões de recarga de seus clientes. A Telemar não realiza ligações a cobrar para seus clientes.

» Como se prevenir?
Oriente todos os moradores da sua casa a não fornecer dados pessoais, informações sobre a linha telefônica ou código de segurança por telefone. Em caso de dúvidas sobre a autenticidade da ligação, desligue e contate o atendimento da Telemar.

3) Não acredite em recadastramento por telefone.
Instituições bancárias, INSS, poder judiciário, operadoras de cartões de crédito, etc., não fazem recadastramento por telefone. Não se deixe impressionar por uma voz mansa e bonita. Procure o órgão competente para tirar suas dúvidas, jamais acredite em pessoas que desejam saber suas informações pessoais através de uma simples ligação telefônica.

4) Não forneça informações pessoais em hipótese alguma.
Lembre-se que se trata de pessoa desconhecida, que deseja obter seus dados qualificativos, bancários e senhas por telefone. Marginais, em posse dessas informações, podem abrir conta em banco, solicitar cartões magnéticos e até cometer crimes em seu nome.

5) Cuidado para agendar visita em sua residência.
Confiar, desconfiando, é o grande segredo ao atender uma ligação telefônica de estranhos. Jamais marque visita de funcionários de empresas que pleiteiam fazer alguma troca ou substituição de equipamento (ex: filtro do purificador de água ou aparelho do sistema de TV a cabo). Confirme com a central de atendimento das empresas a veracidade da ligação que recebeu, para evitar que ladrões entrem em sua casa, com seu consentimento.

6) Rejeite o pedido de digitar teclas em seu aparelho telefônico.
Acompanhe as dicas de segurança oferecidas pela Telemar em seu site oficial:

» Como é o golpe?
O criminoso liga a cobrar para o cliente, identificando-se como um funcionário da Telemar, citando sua área de trabalho e endereço de localização. Ele diz que foi detectado um problema técnico (defeito, clonagem, escuta telefônica ou outra mentira) na linha do cliente ou alega que está fazendo um teste de qualidade. Para corrigir o suposto problema ou efetuar o teste, o golpista solicita que o cliente digite alguns códigos de segurança. Ao digitar, o cliente está programando um serviço inteligente (Siga-me, conferência, transferência e etc.).

» Como identificar?
A Telemar não liga a cobrar para a residência do cliente e não executa procedimentos de reparos com a digitação de códigos no aparelho telefônico do cliente.

» Como se prevenir?
Oriente todos os moradores da sua casa a não fornecer dados pessoais, informações sobre a linha telefônica ou código de segurança por telefone. Em caso de dúvidas sobre a autenticidade da ligação, desligue e contate o atendimento da Telemar.

7) Cautelas com chamadas a cobrar.
A marginalidade tem usado chamadas a cobrar com três finalidades:
   a) Clonar linha fixa ou celular;
   b) Engendrar golpes;
   c) Praticar o falso seqüestro por telefone.

Portanto, uma boa opção para sua casa e empresa é instalar aparelho que bloqueia o recebimento de ligações a cobrar. Assim, você ficará livre de altas contas telefônicas e também de crimes praticados via telefone. Mesmo se não tiver esse aparelho, desligue o telefone antes que a ligação a cobrar se complete.

8) Não informe número telefônico e nome ao receber uma ligação.
Lembre-se que a obrigação de identificação é de quem ligou e não sua. Imagine alguém tocando a campainha de sua casa e quando você abre a porta o estranho pergunta: “Por favor, gostaria de saber seu nome completo e o número telefônico residencial”.
Seja precavido ao extremo ao atender ligações telefônicas, procure extrair o maior número de dados da pessoa que fez a ligação. Tenha uma postura ativa no telefone. Acostume-se a perguntar e não a responder indagações de pessoas que não conhece.

9) Atenda a ligação com rapidez e objetividade
Da mesma maneira como ensinamos nossos filhos a não esticar conversas com estranhos na rua, devemos ter a mesma atitude ao atender chamadas telefônicas, principalmente com desconhecidos. Não entre no papo de pessoas com voz mansa e comportada. Diga que está com pressa e peça um telefone para contato posterior. Não esqueça de conferir o telefone fornecido com o número que aparece no identificador de chamadas.

10) Tenha sempre lápis e papel à disposição.
Ter uma conversa ativa ao telefone é fazer mais perguntas do que responder questões formuladas por estranhos. Anote todas as informações que conseguir levantar. Esses dados podem ser importantíssimos se houver a necessidade de registro policial.

11) Não forneça número de telefone para estranhos.
Muitas pessoas não vêem problemas em fornecer o número telefônico para quem conheceram na rua ou pela internet. Devemos ter em mente que é uma pessoa totalmente desconhecida, portanto é necessário ter cautela e não precipitar as coisas. Seja inteligente, peça o número do telefone, não forneça o seu impulsionado pela vontade de ter um relacionamento afetivo.

12) Não publique seu número telefônico no Orkut.
A marginalidade precisa de informações para praticar crimes mais elaborados, como seqüestros, furtos, roubos a residências ou empresas, extorsões, etc. Fornecer dados telefônicos e pessoais em sites de relacionamentos, como o Orkut, é devassar sua intimidade e colocar em risco a família e patrimônio.

13) Não aceite celular de desconhecido.
Jamais aceite a gentileza de um estranho que oferece seu aparelho celular para auxiliá-lo em um momento difícil. Provavelmente foi ele quem provocou o problema com seu cartão de banco ou de crédito e está planejando capturar o número de sua conta e senha.

14) Secretaria eletrônica é uma boa opção de segurança.
Não devemos abrir a porta de casa para qualquer pessoa, o risco de assalto é grande. Por outro lado, devemos filtrar algumas ligações antes de atendê-las. Através do identificador de chamadas é possível saber o número de quem está ligando, antes de atender a chamada. Portanto, ao verificar que se trata de ligação interurbana ou de prefixo distante de seu bairro, é melhor não atender e deixar a secretaria eletrônica fazer seu trabalho. Se por acaso for alguma notícia importante, com certeza a pessoa irá deixar recado no aparelho.

15) Cautela na gravação da mensagem na secretária eletrônica.
Já dissemos anteriormente que não devemos expor dados familiares pelo telefone. Algumas famílias gravam mensagens na secretaria eletrônica não seguindo essa regra básica de segurança. Observe algumas gravações:

“Você ligou para o número 4742XXXX, esta é a casa do Francisco, da Joelma e da Claudinha. Não podemos atender, deixe seu recado após o bip”.

“Você ligou para a Dr. Sandra, no momento não estou em casa. Se precisar falar comigo com urgência, ligue para meu escritório no número 4749XXXX”.

“Você não deu sorte, não estou em casa, mas não desista, liga em meu celular 9997XXXX. Beijos Patrícia”.

“A família Gonçalo esta viajando e retornaremos no próximo dia 10. Muito obrigado”.

Algumas dicas são fundamentais quando gravamos uma mensagem na secretaria eletrônica, veja:

  • Jamais forneça o nome de qualquer integrante da família;
  • Não há necessidade de deixar registrado seu número telefônico;
  • Não permita que criança faça a gravação;
  • Como medida cautelar, a mensagem deve ser gravada por voz masculina adulta;
  • A mensagem deve dar a impressão que muitas pessoas moram no local;
  • Evite mensagens elaboradas com música ao fundo;
  • Seja breve, sucinto e grave a mensagem com voz forte.
  • Exemplo de gravação: “No momento não podemos atender, deixe seu recado após o sinal”.

16) Crianças até 10 anos devem ser proibidas de atender telefone.
Muitas famílias acham “bonitinho” ensinar crianças a atender telefone. Em nossa pesquisa verificamos que os golpistas criaram estratégias para capturar informações de crianças, haja vista, que normalmente eles acabam dando “trela” ao conversar com estranhos. Muitos assaltos e seqüestros foram praticados graças a informações obtidas através de crianças, via telefone, em horários que os pais estão trabalhando. Portanto, não incentive o uso de telefone por crianças com menos de 10 anos. Muito pelo contrário, tenha uma conversa franca e sadia, procurando alertar dos problemas apresentados neste livro.

17) Proíba o uso de telefone residencial por funcionários domésticos
Quadrilhas especializadas descobriram que não são só as crianças facilitam seu “trabalho” criminoso. Empregados domésticos acabam falando demais ao telefone e podem comprometer seriamente a segurança dos empregadores.
A experiência policial diz que devemos proibir que o funcionário doméstico faça uso (assunto particular) e atenda ligações telefônicas. Temos absoluta certeza que o funcionário não vai resolver nenhum tipo de problema na sua ausência. A secretária eletrônica irá registrar todos os recados e através do identificador de chamadas o morador saberá o números de todas as pessoas que ligaram para sua ausência. Outra solução é utilizar do serviço conhecido por “siga-me”. Assim, se alguém ligar para sua casa, a ligação pode ser transferida automaticamente para outro telefone, como por exemplo, um fone celular.

18) Iniba o aparecimento nas listas telefônicas de número telefônico (fixo e celular)
Ao registrar boletim de ocorrência, as vítimas de golpes pelo telefone sempre perguntam ao delegado de polícia: “Doutor, como descobriram meu nome completo e número da minha casa?”.
Assim, para evitar dores de cabeça no futuro, ligue o quanto antes para a companhia telefônica e solicite que os números de seus telefones fixo e celular não apareçam nas listas para consulta pública.

19) Na dúvida, ligue para a polícia
A polícia civil, através do fone 197 e a polícia militar através do fone 190, estão 24 horas à disposição da população. No caso de dúvidas, conselhos ou esclarecimentos, não tenha vergonha, ligue para a polícia e peça auxílio. Muitos prejuízos foram evitados e vidas salvas graças a uma rápida ligação para a polícia.

20) Evite anotar telefones em cadastros e cheques.
Informações pessoais são extremamente importantes e não devem ser expostas desnecessariamente. No momento em que você exibe o número do telefone no verso de cheques e em cadastros, estará dando a oportunidade de pessoas estranhas saberem mais sobre você. Se esses dados caírem em mãos erradas, você poderá ser escolhido como a vítima da vez.

Dr. Jorge Lordello 

 

< Anterior   Próximo >
 AdvertisementAdvertisement