Página Inicial arrow Internet arrow Seu Filho já foi assediado na web?
Sábado - 16 de Dezembro de 2017

Segurança da Mulher

Assédio Sexual
Dicas Especiais

Segurança no Trabalho

Incêndio

Segurança da Informação

Espionagem Industrial

Frases do Dr. Lordello

frase4.png

Enquete

Quais as razões para o aumento da criminalidade?
 

Cadastre-se no Portal

Cadastre-se no Portal e receba nossos informativos periodicamente, além de concorrer a livros e convites para palestras.

:




Redes Sociais

Siga-nos no Twitter!
Conecte-se ao Facebook!

Nossos Parceiros

Grupo GP
Ganhe mais visibilidade. Anuncie aqui!
Pro Security
NR Service
Méthodo Gestão Educacional
Grupo Padrão
ASC Service
FL Terceirização
Grupo Titanium
Top Clean
Terras de Gênova
Wall Service
Método Lordello de Treinamento em Segurança
Crimes & Acidentes
Porto Service
Avitran
Lordello Consultoria
Grupo Vip
Seguridade
Associação Nacional de Agentes de Segurança
Condomínio em Foco
ATS Terceirização
Good Clean
Leão Serviços
JSEG Vigilância
Full
Protecães
Life Condomínios
QAP Segurança
Comunicação Juridica

Quem está On-line

Seu Filho já foi assediado na web? Email
A partir dos 10 anos de idade, os pais começam a se preocupar ainda mais com o que o filho vai fazer fora de casa. O sentimento de liberdade e independência começa a fluir na cabeça do jovem que deseja galgar novas aventuras e desafios. Os pais tentam controlar os garotos (as) através de telefones celulares e pagers, mas enquanto eles não retornam para casa, o sentimento de medo prevalece na mente. O soar da campainha, o barulho do portão, a chave na fechadura, o abrir da porta e o sorriso maroto do adolescente alivia o sofrimento que parecia interminável. O filho toma um copo de leite, escova os dentes e tranca-se no quarto. É hora de dormir. A genitora, já mais tranqüila, resolve dormir também, quando observa uma leve luminosidade, embaixo da porta fechada do quarto do filho. Intrigada, ela mexe na fechadura e percebe que esta trancada. O filho hesita em abrir a porta, enquanto o computador não é desligado totalmente. A mãe acha um tanto estranho, mas resolve dormir, sem desconfiar de nada.

A empresa de segurança Módulo Security revelou uma pesquisa estarrecedora: Apenas 46,15% dos pais sabem o que o filhos estão acessando na internet.

A pedagoga Zilta Marinho dá o seguinte esclarecimento: "Antes, a preocupação era por onde andavam as crianças fora de casa. Mas hoje, a internet também virou um canal perigoso. Seu filho pode estar sendo assediado por seqüestradores, por pedófilos ou até mesmo fraudadores de contas bancárias e cartões de crédito".

É interessante o amigo leitor saber de alguns resultados da citada pesquisa:
  •  Seu filho já foi assediado pela internet?
  •  59% admitiram que não sabem
  •  08% afirmaram que sim
  •  33% que não
  •  75% dos pais entrevistados afirmaram "não ter nenhum controle sobre o que seu filho faz na internet
  •  62% consideram que ele tem direito a toda e qualquer informação que busque na rede".


A questão é preocupante. Entendo piamente que o casal deve discutir o assunto e encontrar a melhor maneira de conversar, explicar e orientar seu filho sobre os perigos da Web. Outrossim, não podemos esquecer o controle e a fiscalização, para que o pior não aconteça dentro da nossa própria casa.

Dr. Jorge Lordello 

 

< Anterior   Próximo >
 AdvertisementAdvertisement