Página Inicial arrow Internet arrow Encontros via internet, preciso ter cuidado?
Terça-feira - 17 de Outubro de 2017

Segurança da Mulher

Assédio Sexual
Dicas Especiais

Segurança no Trabalho

Incêndio

Segurança da Informação

Espionagem Industrial

Frases do Dr. Lordello

frase6.png

Enquete

Quais as razões para o aumento da criminalidade?
 

Cadastre-se no Portal

Cadastre-se no Portal e receba nossos informativos periodicamente, além de concorrer a livros e convites para palestras.

:




Redes Sociais

Visite nosso canal no Youtube!
Siga-nos no Twitter!

Nossos Parceiros

Avitran
Porto Service
Comunicação Juridica
Seguridade
Crimes & Acidentes
Lordello Consultoria
NR Service
Méthodo Gestão Educacional
FL Terceirização
Top Clean
Ganhe mais visibilidade. Anuncie aqui!
Grupo GP
ATS Terceirização
Método Lordello de Treinamento em Segurança
Condomínio em Foco
Wall Service
Terras de Gênova
Pro Security
Associação Nacional de Agentes de Segurança
Full
QAP Segurança
Grupo Vip
Grupo Padrão
ASC Service
Leão Serviços
JSEG Vigilância
Protecães
Life Condomínios
Good Clean
Grupo Titanium

Quem está On-line

Nós temos 1 visitante online
Encontros via internet, preciso ter cuidado? Email
Realmente, conversar com estranhos, nas ruas, bares e também por telefone, pode gerar uma boa dose de perigo. Você nunca sabe qual a intenção dessa pessoa que te aborda para indagar sobre o endereço de uma rua ou horário.

Encontros via internet, preciso ter cuidado?Não poderia deixar de fazer alerta aos internautas que se relacionam com pessoas via internet, nas salas de bate papo ou e-mail. Preste muita atenção o que aconteceu com um homem que manteve relacionamento com uma mulher que conheceu por acaso, via internet:

"Tenho 38 anos, com boa situação financeira e tendo em vista que minha namorada viaja muito, aproveitei para conhecer novas pessoas pela internet. No início de abril, conheci uma moca chamada 'Vanessa' na sala de bate papo e começamos a trocar e-mails todos os dias. Ela sempre se mostrou muito carinhosa, meiga, sensível até que um dia trocamos o número de telefone. A partir dai, ligávamos um para o outro quase todos os dias. Ela me enviou uma foto. Fiquei envolvido por ela e resolvemos marcar um encontro, pois minha namorada estava viajando e eu não vi problema em ter um caso amoroso. Nos vimos três vezes em duas semanas consecutivas. Na primeira vez ela fez gênero. Na segunda foi mais assanhada, mas apenas me deixou beijá-la. No terceiro encontro ela disse que estava atraída sexualmente por mim e desejava ir a um motel. No caminho ela afirmou que tinha muito medo de engravidar e por esse motivo já havia comprado vários preservativos. No quarto, após um breve banho ela apagou a luz e começou a me beijar freneticamente. Em dado momento, ela ordenou que eu fechasse os olhos, colocou o preservativo suavemente em mim e fizemos amor a tarde toda. Somente com o acender das luzes é que percebi que o preservativo havia estourado. Ela balançou a cabeça e disse: 'Tudo bem, não tem problema, pois estou tomando anticoncepcional'. Fomos embora e a deixei num ponto de ônibus que ela indicou. Ao chegar em casa notei um recado na secretaria eletrônica pedindo para que eu procurasse um papel deixado no chão do carro. Fiquei surpreso e logo pensei que era um bilhete de amor. Ao abrir o papel comecei a suar frio com o que lia: 'Bem vindo ao clube do soro positivo. Meses atrás, contrai AIDS com um carinha que conheci na internet. Estou revoltada e com você já são 5 os homens que seduzi. O preservativo que eu levei, já estava cortado na ponta'. Chorei a noite inteira. Fui ao médico pela manhã, fiz o exame e felizmente até agora não acusou a presença do vírus HIV. O médico informou que ele pode manifestar-se após seis meses, dependendo de cada organismo. Não tive mais coragem de manter o relacionamento com minha namorada. Somente peço a Deus uma oportunidade, quero viver. Por favor, tomem extremo cuidado com pessoas desconhecidas. Assinado: Fábio".

Dr. Jorge Lordello 

 

< Anterior   Próximo >
 AdvertisementAdvertisement