Página Inicial arrow Trânsito arrow Saiba como obter no DETRAN-SP 2ª via para documentos extraviados
Quarta-feira - 03 de Junho de 2020

Segurança da Mulher

Assédio Sexual
Dicas Especiais

Segurança no Trabalho

Incêndio

Segurança da Informação

Espionagem Industrial

Frases do Dr. Lordello

frase3.png

Enquete

Quais as razões para o aumento da criminalidade?
 

Cadastre-se no Portal

Cadastre-se no Portal e receba nossos informativos periodicamente, além de concorrer a livros e convites para palestras.

:




Redes Sociais

Visite nosso canal no Youtube!
Siga-nos no Twitter!

Nossos Parceiros

Full
Ganhe mais visibilidade. Anuncie aqui!
QAP Segurança
Associação Nacional de Agentes de Segurança
Crimes & Acidentes
ATS Terceirização
Comunicação Juridica
Life Condomínios
Terras de Gênova
Wall Service
Condomínio em Foco
Avitran
FL Terceirização
Seguridade
Grupo Padrão
Top Clean
NR Service
ASC Service
Méthodo Gestão Educacional
Porto Service
Lordello Consultoria
Good Clean
Pro Security
Grupo GP
Grupo Vip
Leão Serviços
Grupo Titanium
Método Lordello de Treinamento em Segurança
JSEG Vigilância
Protecães

Quem está On-line

Nós temos 3 visitantes online
Saiba como obter no DETRAN-SP 2ª via para documentos extraviados Email
Quem teve os documentos roubados, furtados, dilacerados ou simplesmente perdidos deve solicitar a emissão de segunda via no DETRAN-SP. Por esses motivos, diariamente são emitidos em média 70 novas carteiras, 250 certificados de compra e venda e 20 documentos de licenciamento. Os motoristas que têm a CNH (Carteira Nacional de Habilitação) ou os documentos do veículo extraviados devem providenciar uma nova via para voltar a dirigir regularmente.

Nesses casos, quando se perde a CNH, pode-se fazer o pedido de 2ª via no prédio do DETRAN-SP ou pelo portal e-Detran (http://portal.detran.sp.gov.br).

O condutor que optar por comparecer ao setor de 2ªvia do prédio-mirim do DETRAN deve apresentar uma declaração de perda ou um B.O (Boletim de Ocorrência), uma cópia simples do CPF, RG e comprovante de residência (cópia e original).
Pede-se também uma foto 3x4 com fundo branco. A taxa cobrada é de R$ 22,98 e deve ser paga nos bancos conveniados ao DETRAN-SP (ver relação abaixo). Segundo o Setor de Renovação, a expedição demora entre 40 minutos e uma hora. Se a pessoa precisar com urgência do documento, o melhor é comparecer ao DETRAN ou nas Ciretrans.

Pelo portal e-Detran não é exigida a apresentação dos documentos, apenas o preenchimento de um formulário on-line que deve constar todos os dados do condutor, inclusive o número da CNH.

Mas, atenção: além da taxa cobrada, é preciso pagar também os custos de postagem para receber a CNH em casa. Neste caso, o prazo para receber a carteira é de até cinco dias úteis.

O documento será encaminhado para o endereço que consta no prontuário do condutor.
É importante lembrar que em caso de mudança de endereço o motorista deve atualizar seu registro órgão onde a CNH está cadastrada (DETRAN ou Ciretrans). Caso o motorista apresente excesso de pontuação na carteira a 2ª via não é emitida. Ele deverá fazer um curso de reciclagem e cumprir a suspensão estabelecida pela autoridade de trânsito do Detran ou Ciretran para iniciar o processo de emissão.


O QUE FAZER NA PERDA DE CRV OU CRLV

Para os motoristas que perdem os documentos do veículo (CRV – documento de compra e venda e CRLV – documento de licenciamento) a presença no Detran-SP, para fazer o pedido de 2ª via, é fundamental.

Adquirir outro CRV (Certificado de Registro de Veículo) exige a apresentação da cópia com firma reconhecida do B.O. ou da declaração de perda e cópia simples do CPF, RG e comprovante de endereço (cópia e original).

Quando for pessoa jurídica é pedido o CNPJ e uma cópia do contrato social. Outros documentos são o formulário RENAVAM, preenchido em duas vias (adquirido em qualquer papelaria, Poupatempo ou no Touring do Detran-SP), o decalque legível do chassi e o extrato Prodesp, que informa o histórico do veículo e é emitido após o pagamento de R$ 15,32.
É preciso ainda fazer uma vistoria do chassi e dos agregados (motor, câmbio, suspensão, etc) no Detran-SP. A taxa cobrada para a 2ª via é de R$ 107,26, paga nos bancos conveniados.

O documento fica pronto em cinco dias úteis. É importante lembrar que este documento não é de porte obrigatório e só deve ser usado quando o carro for vendido.

O processo para a 2ª via do CRLV (Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo) é quase o mesmo: precisa-se da cópia autenticada da declaração de perda ou do B.O., cópia simples do CRV, do RG e do comprovante de residência, decalque legível do chassi, formulário RENAVAM em duas vias e vistoria do veículo.

Se for pessoa jurídica é pedido o CNPJ e uma cópia do contrato social. A taxa cobrada é de R$ 47,36, paga nos bancos conveniados. Todos os documentos devem ser entregues no prédio-mirim do Detran-SP com os originais, quando a cópia for simples. Com a documentação correta, a 2ª via é feita na hora.

Segundo o setor de licenciamento particular, o pedido dessa quantidade de documentos é justificável. O processo para 2ª via é mais complicado para evitar que se faça uma falsificação ou um veículo dublê. “Estamos garantindo a segurança do próprio cidadão”, explica o diretor do Detran-SP, Ivaney Cayres de Souza.

O Detran-SP orienta que a pessoa sempre ande com uma cópia autenticada do licenciamento, que deve ser feita no próprio Detran (ver procedimento no www.detran.sp.gov.br – ícone Detran em um clique – Aut. de Documentos).
No ano de 2005, foram emitidos pelo Detran-SP 7.060 documentos de segunda via de CRLV.


CNH - DOCUMENTO OBRIGATÓRIO E INSUBSTITUÍVEL

Os motoristas que forem pegos dirigindo sem a CNH ou sem o CRLV estarão enquadrados no Artigo 232 do CTB (Código de Trânsito Brasileiro) – conduzir veículo sem os documentos de porte obrigatório. Neste caso a infração é considerada leve, a multa é de R$ 53,20 e o condutor recebe três (03) pontos na carteira. Além disso, o veículo fica retido até a apresentação dos documentos.

Segundo a Divisão de Controle e Fiscalização de Veículos e Condutores, não adianta portar o B.O. de perda na hora de dirigir, pois nenhum documento substitui a CNH. O documento de compra e venda (CRV), também não substitui o CRLV. Ele nem é de porte obrigatório.

Em 2005 foram enquadrados no Artigo 232 do CTB, no Estado de São Paulo, 59.608 motoristas.


BANCOS CONVENIADOS COM O DETRAN-SP

Os bancos que estão conveniados ao Detran-SP e podem receber as taxas citadas são: Banespa, Nossa Caixa, Bradesco, Unibanco, Schahin e HSBC.


Caio Ferretti
Assessoria de Comunicação do DETRAN-SP
 

< Anterior   Próximo >
 AdvertisementAdvertisement