Página Inicial arrow Trânsito arrow Contran regulamenta o uso de som nos veículos
Quarta-feira - 03 de Junho de 2020

Segurança da Mulher

Assédio Sexual
Dicas Especiais

Segurança no Trabalho

Incêndio

Segurança da Informação

Espionagem Industrial

Frases do Dr. Lordello

frase4.png

Enquete

Quais as razões para o aumento da criminalidade?
 

Cadastre-se no Portal

Cadastre-se no Portal e receba nossos informativos periodicamente, além de concorrer a livros e convites para palestras.

:




Redes Sociais

Siga-nos no Twitter!
Conecte-se ao Facebook!

Nossos Parceiros

Leão Serviços
Condomínio em Foco
Avitran
FL Terceirização
Seguridade
Método Lordello de Treinamento em Segurança
Grupo Padrão
Top Clean
NR Service
ASC Service
Méthodo Gestão Educacional
JSEG Vigilância
Grupo Titanium
Protecães
Porto Service
Lordello Consultoria
Good Clean
Pro Security
Grupo GP
Grupo Vip
Full
Ganhe mais visibilidade. Anuncie aqui!
QAP Segurança
Associação Nacional de Agentes de Segurança
Crimes & Acidentes
ATS Terceirização
Comunicação Juridica
Life Condomínios
Terras de Gênova
Wall Service

Quem está On-line

Nós temos 1 visitante online
Contran regulamenta o uso de som nos veículos Email
O Conselho Nacional de Trânsito (Contran) aprovou Resolução que regulamenta o volume e a freqüência dos sons produzidos por equipamentos utilizados em veículos e estabelece a metodologia que deverá ser adotada pelos agentes e autoridades de trânsito na medição.

Segundo a Resolução 204, a utilização de equipamento que produza som só será permitida, nas vias públicas, quando o nível de pressão sonora não for superior a quantidade de decibéis, definidas pelo Contran (tabela abaixo). A Resolução do Contran regulamenta o Artigo 228 do Código de Trânsito Brasileiro (CTB), que define como grave o uso de som em desacordo com as normas do Contran. Sendo assim, para efeitos de fiscalização o agente de trânsito efetuará a medição da freqüência do som por meio do decibelímetro. No auto de infração deverá constar o nível de pressão sonora medido pelo instrumento, o considerado para efeito da aplicação de penalidade, além do nível permitido, todos expressos em decibéis – dB (A).

Não estão inclusos nessa Resolução os ruídos produzidos por buzinas, sinalizadores de marcha-ré, sirenes, motor e demais componentes obrigatórios do próprio veículo, veículos prestadores de serviço com emissão sonora de publicidade, divulgação, entretenimento e comunicação, desde que estejam portando autorização emitida pelo órgão ou entidade competente, além de veículos de competição e os de entretenimento público (somente nos locais de competições ou de apresentação permitido pelas autoridades competentes).

Essa Resolução entra em vigor na data de sua publicação (10/11/2006). Quem descumprir as normas previstas estará cometendo infração grave, estando sujeito às penalidades previstas no artigo 228, do Código Brasileiro de Trânsito (CTB), que prevê multa de R$ 127,69, cinco pontos na CNH e a retenção do veículo para regularização.


Fonte: Assessoria de Imprensa - Denatran

 

< Anterior   Próximo >
 AdvertisementAdvertisement