Página Inicial arrow Protegendo-se das Fraudes arrow Quadrilhas especializadas atacam lojas de autos
Domingo - 29 de Novembro de 2020

Segurança da Mulher

Assédio Sexual
Dicas Especiais

Segurança no Trabalho

Incêndio

Segurança da Informação

Espionagem Industrial

Frases do Dr. Lordello

frase3.png

Enquete

Quais as razões para o aumento da criminalidade?
 

Cadastre-se no Portal

Cadastre-se no Portal e receba nossos informativos periodicamente, além de concorrer a livros e convites para palestras.

:




Redes Sociais

Conecte-se ao Facebook!
Siga-nos no Twitter!

Nossos Parceiros

Leão Serviços
FL Terceirização
Crimes & Acidentes
Grupo Padrão
Grupo GP
Full
Méthodo Gestão Educacional
Lordello Consultoria
ASC Service
Life Condomínios
Protecães
Terras de Gênova
Método Lordello de Treinamento em Segurança
Good Clean
NR Service
Grupo Titanium
QAP Segurança
Top Clean
Comunicação Juridica
Porto Service
Wall Service
JSEG Vigilância
Condomínio em Foco
Associação Nacional de Agentes de Segurança
Grupo Vip
Pro Security
ATS Terceirização
Avitran
Seguridade
Ganhe mais visibilidade. Anuncie aqui!

Quem está On-line

Nós temos 1 visitante online
Quadrilhas especializadas atacam lojas de autos Email
As concessionárias de veículos são o novo alvo dos ladrões de carro de luxo. Foram quatro assaltos em 40 dias, sendo três em Mogi das Cruzes, na Grande São Paulo, e um na Vila Leopoldina, Zona Oeste da Capital.

O modo de agir das quadrilhas foi parecido. Os criminosos chegaram bem-vestidos, trajando roupa social e carregando pasta 007, e se passaram por clientes interessados em automóveis importados. Mas logo em seguida sacaram as armas e anunciaram o assalto.

O roubo na Vila Leopoldina aconteceu às 20h de 1º de dezembro. Quatro assaltantes entraram na concessionária Ford da Avenida Doutor Gastão Vidigal e renderam o porteiro Cosme de Jesus Gomes. Ele teve os olhos vendados e foi obrigado a ficar deitado no chão da loja. Os criminosos foram ao pátio e escolheram três carros: duas caminhonetes Ranger e um EcoSport. Todos os veículos tinham a chave no contato e estavam abastecidos.

Uma hora depois do roubo, policiais militares encontraram o EcoSport a uma quadra da concessionária. No dia seguinte, PMs localizaram uma Ranger. A caminhonete foi deixada em frente ao parque de diversões Playcenter, na Marginal do Tietê, sentido Zona Leste. O veículo estava com a chave no contato e pode ter sido abandonado porque tinha pouco diesel. O roubo foi registrado no 91º Distrito (Ceasa).

No dia 11 de dezembro, a concessionária Saberge, situada na Rua Ipiranga, Centro de Mogi das Cruzes, foi alvo de ladrões. Dois homens se passaram por clientes e pediram para fazer test-drive. Eles chegaram bem-vestidos e a pé. Cada um pegou a chave de um Golf. Elas estavam debaixo de um tapete. Os ladrões levaram os veículos e sumiram. O dono da concessionária prestou queixa no 1º DP da cidade.

Três dias depois foi à vez da concessionária Horizonte Veículos, no Jardim Araci, receber a visita de ladrões. Eram quatro homens. Eles renderam os vigias Jonathan Barbosa Barros Pinto e Valdir Rodrigues da Conceição. A quadrilha levou um EcoSport, um Audi e uma picape Ranger. O roubo aconteceu no dia14 de dezembro e foi registrado no 2º DP de Mogi das Cruzes. A gerência da concessionária avaliou o prejuízo em R$ 200 mil.

No dia 10, pelo menos oito homens se passaram por clientes para assaltar a concessionária Ate Car Shop Multimarcas, na Avenida Francisco Ferreira Lopes, em Brás Cubas. Os criminosos também trajavam roupas sociais e portavam pastas 007. Eles pediram para ver uns carros. Em seguida abriram as maletas e sacaram revólveres.O bando rendeu seis funcionários e o dono da concessionária e levaram quatro veículos: Audi, Golf GTI, Parati e CrossFox. Um comerciante viu o assalto e telefonou para o 190 da Polícia Militar. Mas ninguém foi preso. O 2º DP da cidade registrou a ocorrência.

A polícia acredita que a finalidade principal dos bandidos seja a de utilizar os veículos para ações criminosas, como assaltos e seqüestros. Há também a possibilidade de roubo de autopeças para receptadores e desmanches. Na opinião de especialistas, a escolha pelas concessionárias tem acontecido pela fragilidade no esquema de segurança.

O delegado seccional de Mogi das Cruzes, Carlos José, informou que não é possível estabelecer ligações entre os assaltos às concessionárias em Mogi das Cruzes com o registrado na Capital.


Fonte: Jornal da Tarde - 22.01.07

 

< Anterior   Próximo >
 AdvertisementAdvertisement