Página Inicial arrow Equipamentos que Protegem arrow Localização e posicionamento das câmeras
Domingo - 22 de Setembro de 2019

Segurança da Mulher

Assédio Sexual
Dicas Especiais

Segurança no Trabalho

Incêndio

Segurança da Informação

Espionagem Industrial

Frases do Dr. Lordello

frase3.png

Enquete

Quais as razões para o aumento da criminalidade?
 

Cadastre-se no Portal

Cadastre-se no Portal e receba nossos informativos periodicamente, além de concorrer a livros e convites para palestras.

:




Redes Sociais

Siga-nos no Twitter!
Conecte-se ao Facebook!

Nossos Parceiros

Ganhe mais visibilidade. Anuncie aqui!
QAP Segurança
Full
Grupo Titanium
FL Terceirização
Protecães
Crimes & Acidentes
Avitran
ATS Terceirização
Terras de Gênova
Método Lordello de Treinamento em Segurança
Wall Service
NR Service
Lordello Consultoria
Comunicação Juridica
Grupo Vip
JSEG Vigilância
Seguridade
Porto Service
ASC Service
Condomínio em Foco
Life Condomínios
Leão Serviços
Good Clean
Grupo Padrão
Méthodo Gestão Educacional
Top Clean
Grupo GP
Pro Security
Associação Nacional de Agentes de Segurança

Quem está On-line

Nós temos 1 visitante online
Localização e posicionamento das câmeras Email
Para implantar um sistema de segurança não basta comprar equipamentos. É necessário planejamento a fim de se determinar o que é necessário, onde é necessário, as obras de infra-estrutura adequadas, os custos e as etapas de implantação.

Localização e posicionamento das câmeras A primeira dúvida quer surge é saber onde instalar as câmeras. Qual o posicionamento correto?

Temos que ter em mente que normalmente o responsável pelo monitoramento das imagens fornecidas pelas câmeras é o porteiro. Esse funcionário possui diversas funções, tais como atender o interfone, controla o acesso de pessoas, recebe mercadorias etc. e também terá que ficar atento ao monitor e ao sistema de alarme do prédio. A grande maioria dos condomínios não possui um funcionário especialmente designado para fazer o monitoramente das câmeras.

Desta forma, entendemos que o número de câmeras a serem instaladas deve ser o mínimo necessário, pois o excesso dificultara o trabalho do porteiro. Para sabermos o local exato onde a câmera deve ser instalada precisamos descobrir a altura, a posição e o ângulo. O local exato, somente será encontrado, após testes com visualização no monitor. O ideal é que as câmeras sejam instaladas em pontos considerados críticos (ex: portaria, garagem, entrada do hall social, próximos dos elevadores e escadas etc.) e que estejam integrados com sistemas de intrusão e de pânico.


» Instalação de câmeras em áreas externas

Se a câmera ficar sujeita a chuva e sol, deveremos usar os modelos à prova d'água. Uma boa opção é o uso de caixas de alumínio ou outros materiais para abrigar a câmera, o que facilita inclusive o aproveitamento de modelos normalmente usados em locais protegidos para áreas externas. O uso de caixas de proteção impermeáveis e com cores claras (brancas ou bege), pois refletem o calor e não as absorve, como as pretas, garantem uma maior durabilidade da câmera. Um tipo de câmera muito eficiente para uso externo são aquelas dotadas de detector de movimento. Ela pode inclusive emitir um som (alarme) quando alguém se aproximar, alertando o responsável pelo monitoramento, do surgimento dessa pessoa na área de alcance da câmera.

Em ambientes externos devemos usar lentes do tipo varilux e com auto íris. Os captadores de imagens das câmeras não devem estar voltados para os raios solares, evitando que a lente da câmera funcione como um concentrador de luz e acabe queimando os sensor da câmera por superaquecimento. No máximo, a câmera pode estar posicionada de modo a receber a energia solar lateralmente ou de forma indireta.


» Instalação de câmeras em áreas internas


As escolhas são bem mais simples do que as opções para uso externo. O correto posicionamento das câmeras é fundamental. A maior parte delas tem lentes fixas e, portanto um campo de visão e distância focal também fixos. É preciso, portanto, estar certo da área que se pretende monitorar. Devido à sua pequena distância focal, a maior parte das câmeras não é projetada para "enxergar" pessoas ou objetos posicionados em lugares longínquos. Em geral, utiliza-se uma distância de 2 a 6 metros entre as lentes e a área de monitoramento. Deve-se evitar fontes de luz no campo a ser filmado, pois embora alguns modelos disponham de função auto-íris, fontes luminosas causam zonas escuras que prejudicam muito a qualidade da imagem. Assim, o ideal é evitar zonas iluminadas por holofotes ou luz direta do sol.

Dr. Jorge Lordello

 

< Anterior   Próximo >
 AdvertisementAdvertisement