Página Inicial arrow Residências arrow Golpe da Dengue
Sexta-feira - 21 de Fevereiro de 2020

Segurança da Mulher

Assédio Sexual
Dicas Especiais

Segurança no Trabalho

Incêndio

Segurança da Informação

Espionagem Industrial

Frases do Dr. Lordello

frase3.png

Enquete

Quais as razões para o aumento da criminalidade?
 

Cadastre-se no Portal

Cadastre-se no Portal e receba nossos informativos periodicamente, além de concorrer a livros e convites para palestras.

:




Redes Sociais

Siga-nos no Twitter!
Conecte-se ao Facebook!

Nossos Parceiros

Crimes & Acidentes
Pro Security
Lordello Consultoria
Full
NR Service
ATS Terceirização
JSEG Vigilância
Comunicação Juridica
Ganhe mais visibilidade. Anuncie aqui!
Seguridade
Associação Nacional de Agentes de Segurança
Avitran
Good Clean
Método Lordello de Treinamento em Segurança
QAP Segurança
Life Condomínios
Protecães
Porto Service
Terras de Gênova
Grupo Titanium
Méthodo Gestão Educacional
Leão Serviços
Condomínio em Foco
Grupo Padrão
ASC Service
Wall Service
FL Terceirização
Grupo Vip
Top Clean
Grupo GP

Quem está On-line

Golpe da Dengue Email
A artimanha dos marginais vem crescendo assustadoramente. Cabe a nós, cidadãos honestos, ficarmos sempre alerta para não virarmos vítimas desses espertalhões.

Golpe da Dengue A engenhosidade dos bandidos cresce dia a dia e a nossa função é sempre prevenir o amigo leitor dos novos golpes aplicados na praça. Preste atenção no relato de uma vítima moradora no Rio de Janeiro:

"Eram 9hs quando a campainha de minha casa soou. Rapidamente fui até a porta e pude ver dois homens trajando uniformes da equipe de controle a dengue, ou seja, usavam calca laranja e camisa com o desenho do mosquito transmissor de tal doença. Eles carregavam nas costas uma bomba que pulveriza um produto que mata o mosquito e uma cartilha com todas as informações preventivas sobre a dengue. Eu pedi um crachá de identificação e sem pestanejar um deles tirou da bolsa da calca um documento com o brasão da prefeitura do Rio de Janeiro. Com muita educação eles falaram sobre a doença e que precisavam fazer uma inspeção no interior da casa e quintal com o intuito de localizar algum foco do mosquito. Não tive duvidas, abri o portão para que os agentes de saúde fizessem uma rigorosa inspeção em minha residência, pois estava preocupada com a saúde dos meus dois filhos pequenos. Ao entrarem na sala, um deles sacou de um revolver anunciando um assalto. Eles me amarraram e permaneceram em casa por quase 1 hora. Os bandidos, subtraíram todos os meus eletrodomésticos, jóias e dinheiro que guardava para realizar uma viajem. Tudo foi colocado no porta malas do meu carro, que também foi roubado e até agora não localizamos".

Surge uma pergunta interessante: Qual a cautela que a pessoa poderia ter tomado para não ser vítima desses bandidos, travestidos de agentes de saúde? O leitor deve ter em mente que qualquer pessoa estranha que bata em sua casa ou prédio deve inicialmente se identificar. Não devemos nos aproximar deles que devem ficar na rua, serem atendidas com o portão fechado e a distância. O próximo passo é indagar o local onde trabalham e um telefone para contato com a chefia. Se não fornecerem um telefone, a dona de casa deve fechar imediatamente a porta e acionar a polícia pelo fone 190 narrando o ocorrido. Se fornecerem algum número telefônico, cabe ao morador comunicar que irá confirmar a presença deles naquele local, fechar a porta e ligar em seguida para o numero indicado.

Procure saber da veracidade dos fatos, faça várias perguntas e chegue a uma conclusão. Se você ainda assim estiver desconfiado, pergunte se eles já foram a alguma casa ao lado. Se a resposta for positiva, ligue rapidamente para confirmar tal afirmação. Se a resposta for negativa, diga que no momento esta ocupada e que deveriam retornar em outro horário mais apropriado. Ao notar qualquer pingo de dúvida, não abra a porta de sua casa, e acione a polícia pelo fone 190.

Vários discípulos estavam envolvidos numa acalorada discussão. Eles tentavam compreender um pensamento de Lao Tsé :"Os que conhecem não falam. Os que falam não conhecem". Como não chegaram a um entendimento, resolveram bater na casa do Mestre, o qual não abriu a porta, preferindo falar através de uma portinhola. O mais afoito logo foi perguntando: "Qual o significado dessa frase senhor?”. Ao invés de responder, o mestre fez uma pergunta a todos: "Qual de vocês conhece o perfume das rosas?". Todos responderam em coro: "Eu conheço". O sábio retrucou novamente: "Já que conhecem, descrevem-no agora, com palavras". O silêncio tomou conta do lugar e os discípulos resolveram ir embora calados. O mestre fechou a portinhola e voltou a meditar sossegadamente.

Dr. Jorge Lordello 

 

< Anterior   Próximo >
 AdvertisementAdvertisement