Página Inicial arrow Residências arrow Campainha tocou: CUIDADO!
Domingo - 22 de Setembro de 2019

Segurança da Mulher

Assédio Sexual
Dicas Especiais

Segurança no Trabalho

Incêndio

Segurança da Informação

Espionagem Industrial

Frases do Dr. Lordello

frase8.png

Enquete

Quais as razões para o aumento da criminalidade?
 

Cadastre-se no Portal

Cadastre-se no Portal e receba nossos informativos periodicamente, além de concorrer a livros e convites para palestras.

:




Redes Sociais

Conecte-se ao Facebook!
Visite nosso canal no Youtube!

Nossos Parceiros

Full
Grupo Titanium
FL Terceirização
Protecães
Crimes & Acidentes
ATS Terceirização
Terras de Gênova
Método Lordello de Treinamento em Segurança
Wall Service
NR Service
Lordello Consultoria
Comunicação Juridica
Grupo Vip
JSEG Vigilância
Seguridade
Porto Service
ASC Service
Condomínio em Foco
Life Condomínios
Leão Serviços
Good Clean
Grupo Padrão
Méthodo Gestão Educacional
Top Clean
Grupo GP
Pro Security
Associação Nacional de Agentes de Segurança
Avitran
Ganhe mais visibilidade. Anuncie aqui!
QAP Segurança

Quem está On-line

Nós temos 2 visitantes online
Campainha tocou: CUIDADO! Email
A criatividade dos assaltantes não tem fim, mas a ingenuidade das vítimas... Tenho alertado dos perigos de se atender a campainha da residência sem as devidas precauções. A marginalidade tem inventado uma série de golpes para adentrar na casa das pessoas sem fazer alarde.

Por isso, devemos sempre confiar; desconfiando. Uma nova armadilha tem sido muito usada. Acompanhe:

Um malandro se apresenta como funcionário da Telefônica, Sabesp, Companhia de Luz, etc., alegando ter que fazer um reparo urgente dentro da residência. A vítima, apesar de não ter solicitado nenhum tipo de conserto, acaba permitindo sua entrada. Enquanto finge trabalhar, ele fica de olho nos pertences da proprietária; principalmente sua bolsa. Em dado momento, pede um copo de água ou uma ferramenta, e com a ausência da vítima, rapidamente subtrai cartões de crédito, de bancos, dinheiro, talões de cheques, aparelho celular...

Pessoas da terceira idade tem sido o alvo predileto dessas quadrilhas organizadas. É de se lembrar que os condomínios também devem ter cuidado.

Recentemente, num bairro nobre de São Paulo, um homem muito bem vestido, se apresentou pela manhã na portaria de um edifício. Pelo interfone, identificou-se como gerente de uma nova pizzaria do bairro e solicitou ao porteiro que distribuísse a propaganda de seu negócio em todos os apartamentos, em troca, no período noturno, traria duas pizzas de presente. No mesmo dia, por volta das 22 h, a mesma pessoa surge na frente da guarita, segurando caixa apropriada para carregar pizzas. O porteiro, todo entusiasmado, acionou a abertura do portão. O entregador, ao invés de retirar pizzas da caixa, sacou uma pistola e o rendeu, permitindo em seguida, a entrada de seus comparsas, que praticaram, com extrema facilidade, um arrastão no condomínio.

De acordo com pesquisa que realizei a seis anos entrevistando centenas de marginais, cheguei à seguinte premissa: “O ladrão está preparado para cometer o crime e busca a oportunidade ideal, pois não deseja correr riscos desnecessários. Quem dá ou cria essa oportunidade são pessoas desavisadas que facilitam o "trabalho" dos criminosos”.

Portanto, chegamos a uma importante conclusão: Se você não der chance ou dificultar sobremaneira a ação do bandido, provavelmente ele procurará outra pessoa (normalmente descuidada) que não possui consciência de segurança.


Preste atenção nos exemplos negativos que você não deve praticar.

1) A dona de casa A. M. C. estava em sua cozinha fazendo o jantar para o marido que estava trabalhando, momento em que toca a campainha. A vítima dá uma olhadinha pela janela e vê uma moca solicitando emprego de doméstica. A dona de casa responde de forma negativa e a mulher, com muita educação e humildade pede um copo d'água, pois alega estar com sede. A generosa vítima atende ao pedido e ao aproximar-se do portão é surpreendida por um homem que estava agachado na casa ao lado. A dona de casa é trancada e amarrada no banheiro enquanto os bandidos roubam, diversos pertences. O meu falecido pai já dizia há 20 anos que "não se faz favor para ninguém na porta de casa” pois é muito perigoso. Desta forma, oriente seus familiares e empregados para que jamais façam qualquer tipo de favor a estranhos na porta da residência. Atenda o publico, de longe, pela janela, olho mágico ou portinhola da porta da frente.

2) O aposentado C.M.C. cansou de assistir televisão e resolveu espiar o movimento da rua. Abriu o portão da casa e ficou observando o movimento dos carros. Dois marginais que passavam a pé pelo local, viram o idoso "dando mole". Aproximaram-se dele e perguntaram:"Onde fica a Rua Baruel?". No momento em que o aposentado ia explicar, o bandido mais jovem encostou discretamente um revolver na barriga da vitima obrigando-a entrar. Depois de apanhar,C.M.C. contou onde escondia as jóias da família, que foram levadas sem piedade. Nunca mais fique plantado na frente de sua residência e perca o hábito de lavar o carro na calcada. Na gíria policial chamamos de "sopa para o ladrão". Evite despedidas demoradas com o portão aberto.

3) A família estava toda reunida em casa, assistindo TV. A campainha toca e uma voz surge do nada: "Quem quer sorvete?". O filho mais velho de 14 anos, pega algumas moedas e vai à direção ao sorveteiro. Os pais continuam vendo televisão, quando notam que seu filho foi rendido por três homens que limpam a residência. Peco ao amigo leitor que responda uma única pergunta: Alguém bate na porta da sua casa para lhe dar alguma coisa?”“.Acredito que todos responderam negativamente. Qualquer estranho que toca sua campainha quer lhe tomar algo e não presenteá-lo.

Insisto com o leitor, para que tenha extrema cautela no atendimento de estranhos em seu lar. Oriente seus familiares a jamais fazer favores ou adquirir mercadorias na porta de casa. Desconfie sempre de visitas inesperadas. Atenda a campainha pela porta ou janela. Jamais se aproxime do portão, pois assim você será facilmente dominado. Ao atender a porta ou telefone, nunca diga que está só.

Ao pressentir perigo, ligue imediatamente para o fone 190 e solicite uma viatura para averiguar os suspeitos.

Um filósofo disse: "Não devemos correr riscos que podemos evitar".

Em outubro de 2002 seis bandidos armados e encapuzados invadiram a sede da Imprensa Oficial na zona norte do Rio de Janeiro e roubaram todos os computadores, impressoras, aparelhos de fax e telefones.

Preste atenção na forma como os criminosos entraram no edifício: Os marginais estacionaram um caminhão na frente do prédio da Imprensa Oficial por volta das 23h30 e ligaram para o primeiro andar onde estava o único vigilante, alegando que precisavam de um auxilio. Inocentemente o vigia desceu ao térreo, abriu a porta e foi facilmente dominado.

Vamos a mais um caso a ser refletido: Às 7h40 toca a campainha e a dona de casa vai até a janela da sala e nota a presença de uma moca simpática, bem vestida, segurando algumas notas de 10 reais na mão e diz: "Vim devolver o dinheiro que vocês em emprestaram ontem". A proprietária da casa fica confusa e resolver ir ao encontro daquela pessoa. Ao abrir o portão tem uma surpresa desagradável. A mulher tira da bolsa um pequeno revólver ordenando que a vítima retornasse a sala. Outros dois homens aparecem rapidamente e subtraem todos os eletrodomésticos, documentos e dinheiro da vitima.

Já não é a primeira vez que alerto sobre os cuidados que devemos ter ao atender desconhecidos que batem à porta de residências e empresas.

Algumas dicas são fundamentais:

1) Mantenha a conversa sempre a longa distância.

2) Jamais diga que está sozinha (o).

3) Encurte o papo dizendo que seu marido ou esposa está chamando. Lembre-se que a porta de sua casa é a chave do cofre, que o marginal quer ver aberta.

Dr. Jorge Lordello 

 

< Anterior
 AdvertisementAdvertisement