Página Inicial arrow Seqüelas da Violência arrow Crime e as seqüelas emocionais
Sexta-feira - 28 de Janeiro de 2022

Segurança da Mulher

Assédio Sexual
Dicas Especiais

Segurança no Trabalho

Incêndio

Segurança da Informação

Espionagem Industrial

Frases do Dr. Lordello

frase3.png

Enquete

Quais as razões para o aumento da criminalidade?
 

Cadastre-se no Portal

Cadastre-se no Portal e receba nossos informativos periodicamente, além de concorrer a livros e convites para palestras.

:




Redes Sociais

Conecte-se ao Facebook!
Siga-nos no Twitter!

Nossos Parceiros

NR Service
Grupo Padrão
Associação Nacional de Agentes de Segurança
Lordello Consultoria
Crimes & Acidentes
FL Terceirização
Grupo Vip
ATS Terceirização
Méthodo Gestão Educacional
Seguridade
Wall Service
Protecães
Porto Service
Avitran
JSEG Vigilância
ASC Service
Grupo Titanium
Full
Condomínio em Foco
Método Lordello de Treinamento em Segurança
Ganhe mais visibilidade. Anuncie aqui!
Top Clean
Good Clean
Comunicação Juridica
Terras de Gênova
Life Condomínios
Grupo GP
Pro Security
Leão Serviços
QAP Segurança

Quem está On-line

Crime e as seqüelas emocionais Email

O diretor do Centro de Tratamento e Pesquisas de Vítimas de Crimes, da Universidade da Carolina do Sul/EUA, Dean Kil Patrick, afirma que: “Vítimas de crimes estão 10 vezes mais sujeitas do que a média a enfrentar depressões profundas, até mesmo uma década depois do crime”

Crime e as seqüelas emocionaisA psicóloga americana, Mary Koss, diz: “as vítimas de crimes freqüentam duas vezes mais os médicos do que quem nunca passou pelo trauma”. Comento em minhas palestras, que a perda material em razão dos atos criminosos, pode ser a menor das perdas, se comparada com os problemas emocionais das vítimas. As seqüelas da violência são terríveis, e passo a enumerar algumas:

1) Sensação de abandono: o mundo parece um lugar inseguro e a vítima perde a confiança em sua capacidade de lidar com os outros.

2) Raiva por ser vítima: muitas vezes expressa ódio contra a família ou pessoas que tentem ajudá-la.

3) Sensação de ser atingida de forma permanente: vítimas de estupro podem achar que nunca mais serão dignas.

4) Incapacidade de relacionamento íntimo: pode perder a confiança nas outras pessoas.

5) Preocupação com a ordem: começa a se preocupar com detalhes de organização e isso pode se tornar até uma obsessão.

6) Sensação que o mundo é injusto: para evitar isso, a pessoa passa a acreditar que fez algo errado, portanto mereceu ser vítima de um crime.

Há muitos anos venho alertando sobre a necessidade da prevenção no dia a dia, para diminuir riscos desnecessários à segurança pessoal e familiar.

Siddharta Gautama, fundador do budismo, nasceu em torno de 556 a.c., em Kapilavastu, norte da Índia. Li muito sua obra e encontrei uma frase excepcional, que parece escrita para os dias de hoje: "As pessoas precisam aprender a enxergar e evitar todos os perigos. Assim como um homem sábio se mantém a distância de um cão raivoso, não devemos nos aproximar dos homens maus”

Não devemos enfrentar uma situação de perigo que possa ser evitada. A grande arma é a pró atividade; quando tomamos uma atitude preventiva antes que aconteça o pior. Como disse Buda, o segredo é inicialmente enxergar os perigos que nos cercam, e em seguida procurar evitá-los, e a prevenção é a única vacina recomendada.

Dr. Jorge Lordello 

 

< Anterior
 AdvertisementAdvertisement