Página Inicial arrow Talão de Cheques arrow Folha de cheque: você empresta?
Sábado - 26 de Setembro de 2020

Segurança da Mulher

Assédio Sexual
Dicas Especiais

Segurança no Trabalho

Incêndio

Segurança da Informação

Espionagem Industrial

Frases do Dr. Lordello

frase2.png

Enquete

Quais as razões para o aumento da criminalidade?
 

Cadastre-se no Portal

Cadastre-se no Portal e receba nossos informativos periodicamente, além de concorrer a livros e convites para palestras.

:




Redes Sociais

Visite nosso canal no Youtube!
Siga-nos no Twitter!

Nossos Parceiros

Grupo Padrão
Condomínio em Foco
Ganhe mais visibilidade. Anuncie aqui!
Méthodo Gestão Educacional
Lordello Consultoria
QAP Segurança
Método Lordello de Treinamento em Segurança
Porto Service
Leão Serviços
JSEG Vigilância
Seguridade
Wall Service
Pro Security
Associação Nacional de Agentes de Segurança
Life Condomínios
Comunicação Juridica
Full
Terras de Gênova
FL Terceirização
Top Clean
Good Clean
Crimes & Acidentes
NR Service
Avitran
Grupo Titanium
Grupo Vip
ATS Terceirização
ASC Service
Protecães
Grupo GP

Quem está On-line

Nós temos 1 visitante online
Folha de cheque: você empresta? Email
Responda-me com sinceridade: Você já emprestou uma folha de cheque ou abriu crediário em seu nome para um grande amigo que passava por dificuldades financeiras?

Se a resposta foi afirmativa, gostaria de saber se: Ainda hoje você continua amigo (a) dessa pessoa que você favoreceu no passado?

Com o intuito de alertar os correntistas, preste muita atenção na seguinte narrativa:
Joana e Márcia trabalhavam na mesma loja como vendedoras. Márcia estava ajudando o namorado a pagar a prestação de uma motocicleta e tendo em vista que ficou sem recursos para comprar uma roupa nova para ir a uma festa com seu pretendente, pediu gentilmente a amiga Joana que lhe emprestasse quatro folhas de cheques que seriam usados para pagamento a prazo (cheque pré-datado). Joana indagou à solicitante se ela não tinha talão de cheque e Márcia disse: "Tive um probleminha, pois meu cheque voltou duas vezes por falta de fundos e o gerente bloqueou minha conta. Mas pode ficar tranqüila, pois vou pagar seus cheques direitinho".
A caridosa Joana resolveu ceder aos apelos inflamados da amiga namoradeira ofertando-lhe quatro folhas de cheque assinados em branco. Após 30 dias, Joana recebeu comunicação da gerencia de seu banco informando que um de seus cheques havia retornado por insuficiência de fundos. Márcia pediu paciência e alegou que naquela semana iria saldar a divida na loja de roupas. Para sua surpresa, na semana seguinte, Joana foi avisada pelo seu gerente, que tendo em vista a reapresentação do famigerado cheque que novamente não contou com provisão de fundos, sua conta bancária havia sido encerrada. As "amigas” discutiram em demasia no local de trabalho, chegando às vias de fato e desta forma o patrão achou por bem demitir as duas por justa causa.

O leitor já ouviu uma estória parecia em seu rol de amizades? Creio que sim, pois isso é prática comum na sociedade.

Veja o que aconteceu com a cabeleireira Mary dos Santos:
Certa manha, Mary foi acordada por investigadores de polícia que questionavam sobre o paradeiro do carro que ela havia comprado por R$ 9.000,00 e pago com cheque sem fundo. A cabeleireira não entendia a acusação, pois sequer sabia dirigir. Na verdade, Mary repetiu um comportamento comum entre os brasileiros; emprestou um cheque assinado, sem o valor preenchido, para uma de suas melhores amigas que adquiriu um veiculo com o cheque emprestado.
O Diretor do Instituto de Economia Gastão Vidigal, Marcel Solidéu, alega que "é grande o número de devedores, no comércio, que alegam que estão inadimplentes, por terem cedido o nome por meio de empréstimo de cheque ou de abertura de crédito a terceiros, que não honraram com o compromisso.

A sabedoria popular diz que "é melhor emprestar o dinheiro ou dizer 'não' a um amigo ou parente do que abrir um crediário, dar um cheque em branco, ou ser seu fiador ou avalista. Se a pessoa não honrar com o compromisso, quem vai para a lista negra de inadimplentes é você".

Por outro lado temos que ter ainda outro tipo de preocupação. Seu talonário de cheques está em lugar seguro? Segundo dados do Banco Central o numero de cheques devolvidos tem aumentado sistematicamente por motivos que excluem a falta de fundos.

Desta forma, no momento em que você sentiu a falta de uma folha de cheque, deve primeiramente sustá-lo junto á central do banco e comunicar o fato ao Serasa (Serviço que centraliza informações sobre cheques) e ao SPC. Em seguida você deve registrar um Boletim de Ocorrência na Delegacia de Polícia mais próxima do local dos fatos e entregar na agência até dois dias úteis. Se o correntista não formalizar a sustação pessoalmente, nesse prazo, a conta será cancelada.

No último carnaval Josmar Ferreira, teve sua casa invadidas por criminosos que levaram entre outras coisas seu talonário de cheques. Ele ligou para o banco, sustou as folhas furtadas e fez um boletim de ocorrência. Os cheques começaram a cair e o banco passou a recusá-los. Ocorre que um comerciante (terceiro de boa fá), inconformado em ter recebido cheque sem fundos começou a pegar no pé de Josmar que disse: "Ele ligou várias vezes e demorou em aceitar o fato de que havia agido errado ao não checar os documentos pessoais do comprador. Em casos como esse não se deixe intimidar por comerciante lesados ou empresas de cobrança que o procuram fazendo ameaças.

Lembre-se que exageros por parte do cobrador podem encetar uma ação por danos morais contra ele. Procure saber de seus direitos para por em prática o exercício saudável da cidadania.

Dr. Jorge Lordello 

 

< Anterior   Próximo >
 AdvertisementAdvertisement