Página Inicial arrow Prédios e Condomínios arrow Condomínios estão sendo invadidos pelas quadrilhas do PIX
Sábado - 21 de Maio de 2022

Segurança da Mulher

Assédio Sexual
Dicas Especiais

Segurança no Trabalho

Incêndio

Segurança da Informação

Espionagem Industrial

Frases do Dr. Lordello

frase1.png

Enquete

Quais as razões para o aumento da criminalidade?
 

Cadastre-se no Portal

Cadastre-se no Portal e receba nossos informativos periodicamente, além de concorrer a livros e convites para palestras.

:




Redes Sociais

Siga-nos no Twitter!
Conecte-se ao Facebook!

Nossos Parceiros

FL Terceirização
Pro Security
Seguridade
Grupo GP
Méthodo Gestão Educacional
Good Clean
Lordello Consultoria
Wall Service
QAP Segurança
Grupo Padrão
Grupo Vip
NR Service
Full
Avitran
Leão Serviços
ASC Service
Porto Service
Top Clean
Associação Nacional de Agentes de Segurança
Grupo Titanium
Comunicação Juridica
Crimes & Acidentes
Ganhe mais visibilidade. Anuncie aqui!
Life Condomínios
Terras de Gênova
Condomínio em Foco
Método Lordello de Treinamento em Segurança
ATS Terceirização
Protecães
JSEG Vigilância

Quem está On-line

Condomínios estão sendo invadidos pelas quadrilhas do PIX Email

 

Se prepare que a notícia não é nada boa para síndicos e moradores de condomínios verticais e horizontais. 

Criminosos que invadiam condomínios e obrigavam vítimas a fazer PIX são presos em SP 

Em uma das ações, bandidos roubaram R$ 1 milhão em joias e relógios importados. 

Quatro pessoas foram presas em uma operação da Polícia Civil na madrugada desta terça-feira (31) em Caieiras, na grande São Paulo. Elas são acusadas de invadir condomínios, render moradores e fazer transações por meio do PIX com os celulares das vítimas. Três criminosos estão foragidos.

Fonte: Brasil Urgente 

Ladrões invadem casa em condomínio e obrigam família a fazer Pix de mais R$33 mil 

Um roubo foi registrado em uma casa em condomínio na avenida Canaã, em Cambé, na noite desta quarta-feira (18). 

De acordo com as informações da Polícia Militar, a vítima relatou que teve a casa invadida por dois homens armados. Eles renderam a família e obrigaram as vítimas a fazer um Pix de R$30 mil e outro de R$3.500.  

Fonte: Portal Cambé 

Sequestros-relâmpagos e roubos com Pix explodem em SP; delegado diz que 'virou praga' 

Levantamento inédito aponta que mais de 200 casos foram registrados desde o fim de 2020. 

Fonte: Folha de São Paulo 

 

Administradores de condomínios têm que enfrentar um novo desafio, agora visando minimização de riscos frente a famigerada “quadrilha do pix”, que vê os condomínios como locais ideais para manter famílias reféns enquanto transferem dinheiro através de aplicativos de bancos.

Nos últimos 4 meses tive acesso a diversos casos dessa natureza em São Paulo, sendo que a maioria não chegou ao conhecimento dos veículos de comunicação. Conversei com alguns síndicos e funcionários de condomínios invadidos para identificar o modus operandi desses marginais, que são muito organizados. Eles agem de maneiras distintas na invasão, dependendo se o condomínio é vertical ou horizontal. Para orientar síndicos e moradores, vou aprofundar o assunto neste artigo, trazendo as seguintes informações:

 

-CONDOMÍNIOS VERTICAIS: em todos os casos que tive acesso, ficou evidente que a estratégia foi sempre a mesma. Morador foi rendido na rua com seu veículo e em seguida ordenado que desbloqueasse os APPs de bancos. O celular da vítima começa a ser manipulado por integrante do bando que tem extrema habilidade em lidar com os dispositivos de todos os bancos. Além do dinheiro na conta da vítima, o criminoso acaba tendo acesso ao cheque especial, aplicações financeiras e crédito pré-aprovado. Em alguns casos solicitam empréstimo ou financiamento bancário, que é liberado em poucos minutos. Durante esse período em que a vítima encontra-se rendida em seu próprio veículo, os marginais fazem as seguintes perguntas: Aonde você mora? Quem está no apartamento neste momento? O familiar tem aplicativo de banco? Como é feita a liberação do portão da garagem do prédio? Com uma arma de fogo apontada, é claro que a pessoa rendida vai acabar passando todas as informações pessoais que os bandidos desejam. Interessados em conseguir mais dinheiro, rumam para o condomínio do refém e o obrigam a ingressar no prédio com o carro e levá-los até seu apartamento, onde familiares serão amarrados e obrigados a revelar senhas para utilização dos APPs de bancos no celular.

 

-CONDOMÍNIOS HORIZONTAIS: marginais especializados em transferência de dinheiro via PIX invadem condomínios de casas transpondo muro ou através de mata em empreendimentos onde, de acordo com a lei ambiental, é proibido a construção de gradil ou muro. Em seguida, dirigem-se a alguma residência habitada naquele momento. Como as casas, geralmente, não têm muros e nem sistemas de alarme, moradores são pegos de surpresa, amarrados e, então, é iniciado verdadeiro inferno dantesco, durante o qual sofrem brutal pressão fisíca e psicológica para revelar detalhes e condições de suas finanças bancárias.

Mas por que condomínios estão sendo escolhidos como alvos de algumas quadrilhas do pix?

A explicação é simples! Dentro de apartamento ou casa em condomínio horizontal, os criminosos têm todo o tempo do mundo para fazer transferências bancárias via PIX sem correr risco de serem surpreendidos pela polícia.

A polícia já prendeu em flagrante delito marginais que mantinham vítima dentro de carro trafegando. Muitas vezes, o policial consegue verificar situação suspeita e decide fazer abordagem de veículo em movimento.  Por outro lado, no interior de uma residência não seria possível esse tipo de procedimento.

Dentro do local de moradia das vítimas, bandidos se sentem mais à vontade e mais seguros para, com calma, transferir todo o dinheiro dos reféns via apps de bancos.

 

Image 

 

< Anterior   Próximo >
 AdvertisementAdvertisement