Página Inicial arrow Prédios e Condomínios arrow Senhores síndicos, não caiam na armadilha do achismo; as chances de errar são grandes
Sábado - 21 de Maio de 2022

Segurança da Mulher

Assédio Sexual
Dicas Especiais

Segurança no Trabalho

Incêndio

Segurança da Informação

Espionagem Industrial

Frases do Dr. Lordello

frase6.png

Enquete

Quais as razões para o aumento da criminalidade?
 

Cadastre-se no Portal

Cadastre-se no Portal e receba nossos informativos periodicamente, além de concorrer a livros e convites para palestras.

:




Redes Sociais

Visite nosso canal no Youtube!
Conecte-se ao Facebook!

Nossos Parceiros

FL Terceirização
Pro Security
Ganhe mais visibilidade. Anuncie aqui!
Life Condomínios
Top Clean
Associação Nacional de Agentes de Segurança
Grupo Titanium
Comunicação Juridica
Crimes & Acidentes
Terras de Gênova
Condomínio em Foco
Método Lordello de Treinamento em Segurança
ATS Terceirização
Protecães
JSEG Vigilância
Seguridade
Grupo GP
Méthodo Gestão Educacional
Good Clean
Lordello Consultoria
Grupo Vip
NR Service
Full
Avitran
Leão Serviços
ASC Service
Porto Service
Wall Service
QAP Segurança
Grupo Padrão

Quem está On-line

Senhores síndicos, não caiam na armadilha do achismo; as chances de errar são grandes Email

Todos os síndicos querem acertar, mas sem a orientação de um Especialista em Segurança Condominial, normalmente, gastam dinheiro de forma equivocada sem, no entanto, aumentar a segurança do edifício. 

Na foto abaixo, o leitor vai reparar que o síndico criou a chamada “clausura de pedestres”, o que é extremamente importante. O problema, é que ele fez da maneira errada.   

 

Contratou serralheiro para instalar o gradil, que está pintado da cor preto e sinalizado com a seta amarela. O portão original fica ao final da escadaria da entrada do edifício.                                                

Com a instalação do segundo gradil, o sindico criou a chamada clausura de pedestres, mas isso não é suficiente. Com pequenas alterações que mostrarei a seguir, aumentaria em muito a segurança dos moradores, além de facilitar tremendamente o trabalho dos porteiros.

Senão vejamos:

O síndico deveria ter dividido a clausura ao meio e assim criar entradas independentes. 

 

A entrada da direita seria somente para moradores e a da esquerda destinada a entregadores, prestadores de serviços e visitantes, ou seja, para qualquer pessoa que precise ser triada e ter permissão expressa dos moradores para entrar no edifício.

Mas somente isso não basta.

Repare que a portaria está bem próxima do gradil, mas o porteiro, para conferir documentação ou receber uma simples encomenda, tem que abrir os portões de acesso para permitir a entrada da pessoa desconhecida.

Sinalizei com setas em vermelho a distância da guarita para a área enclausurada. 

 

Um consultor de segurança condominial experiente traria a solução perfeita com uma simples alteração. A estratégia é permitir que o visitante que está no interior da clausura possa se aproximar da lateral da guarita e assim ter acesso ao interfone e ao passa volumes de aço balístico instalado na alvenaria.

Atualmente existe um gradil que impede ao pedestre se aproximar da portaria do prédio, conforme sinalizei com um círculo:

 

A solução é bastante simples, mas o síndico, os porteiros, o zelador e moradores desconheciam a estratégia que ensino abaixo.

A ideia é retirar esse gradil lateral e permitir que o pedestre que está na área de clausura de visitantes possa dar dois passos e ficar de frente para a lateral da portaria e assim ter acesso ao porteiro por meio de interfone e passa volumes.              

 

Desenho Esquemático 1 – Mostra como está atualmente a entrada do condomínio. 

 

Veja como o visitante tem atualmente o contato com o porteiro:

 

Observe que para entregar documento ou qualquer encomenda para o porteiro, a pessoa já tem acesso às áreas comuns do condomínio, o que fragiliza a segurança em caso de ação criminosa. Já com a solução que apresentei, o entregador não sai da clausura de pedestres em nenhum momento.     

 

Na lateral da portaria o entregador obtém acesso ao interfone e também ao passa volumes acoplado na alvenaria. Com isso, o porteiro não precisa sair da guarita e o entregador fica enclausurado durante todo o processo.  

Ao mesmo tempo que acontece o recebimento de mercadorias, moradores podem sair ou entrar do edifício em completa segurança.

 

O caso em tela mostra como é imprescindível para síndicos a assessoria de Especialista em Segurança Condominial. 

 

Image 

 

< Anterior   Próximo >
 AdvertisementAdvertisement