Página Inicial arrow Assédio Sexual arrow 1 a cada 5 trabalhadores já sofreu assédio sexual
Segunda-feira - 15 de Agosto de 2022

Segurança da Mulher

Assédio Sexual
Dicas Especiais

Segurança no Trabalho

Incêndio

Segurança da Informação

Espionagem Industrial

Frases do Dr. Lordello

frase8.png

Enquete

Quais as razões para o aumento da criminalidade?
 

Cadastre-se no Portal

Cadastre-se no Portal e receba nossos informativos periodicamente, além de concorrer a livros e convites para palestras.

:




Redes Sociais

Visite nosso canal no Youtube!
Conecte-se ao Facebook!

Nossos Parceiros

Leão Serviços
Life Condomínios
FL Terceirização
QAP Segurança
Pro Security
Protecães
Condomínio em Foco
Terras de Gênova
Associação Nacional de Agentes de Segurança
Grupo Titanium
Avitran
ASC Service
Porto Service
Ganhe mais visibilidade. Anuncie aqui!
Méthodo Gestão Educacional
Comunicação Juridica
Seguridade
Lordello Consultoria
Top Clean
Wall Service
Método Lordello de Treinamento em Segurança
NR Service
ATS Terceirização
Grupo Vip
JSEG Vigilância
Crimes & Acidentes
Good Clean
Grupo GP
Full
Grupo Padrão

Quem está On-line

1 a cada 5 trabalhadores já sofreu assédio sexual Email

 

O crime de assédio sexual ocorre quando um homem ou uma mulher, valendo-se de sua posição hierárquica superior, passa a constranger subordinado com a finalidade de obter algum tipo de satisfação sexual. Importante esclarecer, que para a configuração desse delito não existe necessidade de ato sexual com penetração. Não havendo diferença hierárquica entre assediador e assediado no ambiente de trabalho, a conduta pode ser considerada delituosa com outra capitulação de pena, como a importunação ofensiva ou pudor.

Incontestavelmente, local de trabalho não deve ser palco da vontade sexual de ninguém.

 

O verbo “constranger”, usado na capitulação do crime de assédio sexual, na prática, se materializa com as seguintes atitudes:

a) Tecer comentários em relação a forma de vestir do assediado

b) Contar piadas de cunho obsceno

c) Enviar, através de meios eletrônicos, foto ou vídeo de cunho sensual ou explicitamente sexual

d) Encostar, abraçar, apalpar, cutucar e até tentar beijar

e) Enviar presente sem razão ou motivo, com galanteios

f) Avaliar subordinado tendo em vista seus atributos físicos ou aparência

g) Seguir, perseguir, vigiar mostrando interesse alheio às tarefas do trabalho

h) Fazer perguntas ou mostrar curiosidade em saber sobre a vida pessoal e até sexual.

Abordagens desse tipo tornam o ambiente de trabalho insuportável para a pessoa assediada e excitante para o assediador. Enquanto um sofre, podendo adquirir sérios problemas de ordem emocional, o outro se instiga cada vez mais ao cercar sua “presa” com a expectativa de satisfazer sua libido.  

A pena criminal para quem pratica o assédio sexual é de 1 a 2 anos de detenção, além de a vítima ter o direito de requerer na justiça cível indenização por danos morais e materiais.

 

Image 

 

Próximo >
 AdvertisementAdvertisement