Página Inicial arrow Prédios e Condomínios arrow Dica Fundamental para iniciar serviço de Consultoria de Segurança
Sábado - 21 de Maio de 2022

Segurança da Mulher

Assédio Sexual
Dicas Especiais

Segurança no Trabalho

Incêndio

Segurança da Informação

Espionagem Industrial

Frases do Dr. Lordello

frase6.png

Enquete

Quais as razões para o aumento da criminalidade?
 

Cadastre-se no Portal

Cadastre-se no Portal e receba nossos informativos periodicamente, além de concorrer a livros e convites para palestras.

:




Redes Sociais

Siga-nos no Twitter!
Visite nosso canal no Youtube!

Nossos Parceiros

FL Terceirização
Pro Security
Ganhe mais visibilidade. Anuncie aqui!
Life Condomínios
Top Clean
Associação Nacional de Agentes de Segurança
Grupo Titanium
Comunicação Juridica
Crimes & Acidentes
Terras de Gênova
Condomínio em Foco
Método Lordello de Treinamento em Segurança
ATS Terceirização
Protecães
JSEG Vigilância
Seguridade
Grupo GP
Méthodo Gestão Educacional
Good Clean
Lordello Consultoria
Grupo Vip
NR Service
Full
Avitran
Leão Serviços
ASC Service
Porto Service
Wall Service
QAP Segurança
Grupo Padrão

Quem está On-line

Dica Fundamental para iniciar serviço de Consultoria de Segurança Email

 

A vistoria técnica não é o início do trabalho de consultoria de segurança realizada por especialista. Antes é necessário identificar qual é a expectativa do contratante. Como exemplo, um cliente procura alfaiate para confecção de terno sob medida. Antes de começar a tirar as medidas, o profissional precisa saber do cliente que tipo de pano deseja, qual estilo gosta, o tipo de forro e etc. Ou seja, o costureiro não vai fazer um terno do seu jeito e sim do gosto daquele que o contratou. Se o síndico aceitar o orçamento para realização de projeto de segurança, o primeiro passo é conhecer suas expectativas através de 3 perguntas básicas, quais sejam: 

1) Quais as prioridades e expectativas do cliente em relação ao serviço de consultoria? O síndico irá informar o que a maioria dos moradores espera e quais as principais vulnerabilidades que desejam ser sanadas 

2) Quanto o cliente aceita perder de comodidade? O administrador sabe quais comodidades os condôminos não aceitariam perder. É de suma importância o consultor ter ciência delas para não dar murro em ponta de faca. Não adianta fazer terno que o cliente não vai querer vestir. 

3) Qual a capacidade financeira do cliente para investir em segurança? O consultor precisa ter noção de quanto o síndico tem à disposição para investir em segurança. Portanto, o consultor experiente irá criar projeto de segurança adequado ao bolso do cliente. Não adianta inserir no projeto tudo o que o consultor acha necessário se o cliente não tem dinheiro para custear todas as implementações. O projeto de segurança deve estar atrelado ao potencial financeiro do cliente.

As respostas ofertadas pelo cliente para essas 3 perguntas devem nortear todo o trabalho de consultoria. 

Consultores inexperientes começam o trabalho pela visita técnica, sem antes obter essas informações valiosas e imprescindíveis do contratante. Dessa forma, mesmo produzindo bom trabalho, o cliente não se sentirá satisfeito em decorrência do não atendimento de suas expectativas.

O trabalho é considerado bem feito na área segurança e em todas as outras, quando o cliente veste o terno e se sente confortável e satisfeito. 

 

Image 

 

< Anterior   Próximo >
 AdvertisementAdvertisement