Página Inicial arrow Cuidados no Dia-a dia arrow Dica de segurança para comprar celular usado e não responder por crime
Domingo - 05 de Abril de 2020

Segurança da Mulher

Assédio Sexual
Dicas Especiais

Segurança no Trabalho

Incêndio

Segurança da Informação

Espionagem Industrial

Frases do Dr. Lordello

frase2.png

Enquete

Quais as razões para o aumento da criminalidade?
 

Cadastre-se no Portal

Cadastre-se no Portal e receba nossos informativos periodicamente, além de concorrer a livros e convites para palestras.

:




Redes Sociais

Conecte-se ao Facebook!
Visite nosso canal no Youtube!

Nossos Parceiros

Pro Security
Leão Serviços
Comunicação Juridica
Méthodo Gestão Educacional
ATS Terceirização
NR Service
Terras de Gênova
Top Clean
FL Terceirização
Life Condomínios
Full
Grupo Titanium
Grupo Vip
Grupo GP
Condomínio em Foco
Avitran
Associação Nacional de Agentes de Segurança
Protecães
Porto Service
Lordello Consultoria
Ganhe mais visibilidade. Anuncie aqui!
Good Clean
JSEG Vigilância
Seguridade
QAP Segurança
ASC Service
Crimes & Acidentes
Método Lordello de Treinamento em Segurança
Wall Service
Grupo Padrão

Quem está On-line

Nós temos 2 visitantes online
Dica de segurança para comprar celular usado e não responder por crime Email

 

Acredite se quiser, cerca de 30% dos crimes de roubo/furto em São Paulo têm como alvo o smartphone.

Quase 12.000.000 de celulares foram bloqueados por vítimas de bandidos nos últimos 12 meses no Brasil. Parte desses aparelhos vão para presídios, mas a maioria circula de alguma forma na sociedade, sendo vendidos através de ambulantes, pela internet e até trocados por drogas ilícitas. Antes de adquirir celular usado, é importante verificar a procedência.

 

  

Mas como agir?

Inicialmente, peça a Nota Fiscal do aparelho. No entanto, muita gente se desfaz da documentação acreditando não ter mais utilidade. Se o vendedor não tiver NF, caberá o comprador realizar consulta. Para isso, indico o portal https://www.consultaaparelhoimpedido.com.br/public-web/welcome, onde o interessado terá que informar o IMEI do aparelho, que é composto de 14 números.

IMEI é a sigla em inglês de International Mobile Equipment Identity, que em português significa “Identificação Internacional de Equipamento Móvel”, em outras palavras, é o número do chassi de um celular. Esse número está visível na nota fiscal de aquisição, na etiqueta colada no aparelho, que é avistada ao retirar-se a bateria, ou, ainda, na maioria deles, na tela, ao se digitar no teclado o código *#06#.

  

Acessando o link acima, terá informação se o aparelho possui ou não alguma restrição.

O leitor também deve desconfiar de preços muito baixos e de pessoas que abordam na rua desejando vender com insistência, pois, provavelmente, são usuários de drogas que roubaram e querem vender rapidamente para adquirir mais entorpecentes.

Para finalizar, saiba que na hora de registrar Boletim de Ocorrência de furto/roubo/perda de celular, será solicitado que a vítima informe o IMEI do aparelho para fazer constar no banco de dados. 

 

Image 

 

Próximo >
 AdvertisementAdvertisement