Página Inicial arrow Seguros arrow A malandragem do brasileiro para fraudar seguros de veículos
Domingo - 12 de Julho de 2020

Segurança da Mulher

Assédio Sexual
Dicas Especiais

Segurança no Trabalho

Incêndio

Segurança da Informação

Espionagem Industrial

Frases do Dr. Lordello

frase3.png

Enquete

Quais as razões para o aumento da criminalidade?
 

Cadastre-se no Portal

Cadastre-se no Portal e receba nossos informativos periodicamente, além de concorrer a livros e convites para palestras.

:




Redes Sociais

Siga-nos no Twitter!
Visite nosso canal no Youtube!

Nossos Parceiros

ASC Service
Pro Security
Full
NR Service
Good Clean
Wall Service
Crimes & Acidentes
Protecães
Associação Nacional de Agentes de Segurança
Seguridade
Grupo Titanium
Grupo Padrão
Grupo GP
JSEG Vigilância
Grupo Vip
Life Condomínios
Comunicação Juridica
Leão Serviços
Top Clean
Avitran
Méthodo Gestão Educacional
Método Lordello de Treinamento em Segurança
Ganhe mais visibilidade. Anuncie aqui!
Porto Service
FL Terceirização
ATS Terceirização
Lordello Consultoria
Condomínio em Foco
Terras de Gênova
QAP Segurança

Quem está On-line

A malandragem do brasileiro para fraudar seguros de veículos Email

 

 

 

Um homem de 45 anos conseguiu folga no serviço e não teve dúvida, pegou sua motocicleta e foi para Santos/SP no meio da semana. O sol estava espetacular e o céu completamente azul. Ele viajou de bermuda por cima do calção de banho para facilitar.

Mas antes de entrar na água surgiu uma dúvida:

“Aonde deixar a chave da motocicleta?”.

 

 

 

Após pensar alguns minutos, ele viu um saco plástico nas imediações. Embrulhou o molho de chaves e, discretamente, enterrou na areia, juntamente com o celular. Após 40 minutos nadando voltou para a cadeira que havia alugado, mas logo percebeu que o esconderijo que havia criado tinha sido violado, e o pior, a moto não estava mais na vaga. Só restava mesmo registrar Boletim de Ocorrência, o que ele providenciou, retornando em seguida de ônibus a São Paulo.

Como a motocicleta estava segurada, no dia seguinte informou ao corretor para receber a indenização, mas não contou sobre a subtração das chaves

O representante da companhia de seguros resolveu apurar com mais acuidade e solicitou ao segurado as chaves da motocicleta. A vítima apresentou apenas a chave reserva, que por sinal nunca havia sido usada, pois a moto tinha menos de um ano de uso. Além de gaguejar, ele se enrolou todo ao tentar explicar o motivo que não tinha mais a chave original.

A seguradora investigou o sinistro e acabou por descobrir toda a trama.

Milhares de brasileiros que fazem seguro de carros ou motos forjam roubos ou acidentes com o objetivo de serem ressarcidos.

Segundo dados da Confederação Nacional das Empresas de Seguros Gerais, em 2017 a estimativa é que o prejuízo com fraudes ultrapassou a marca dos R$ 700 milhões no Brasil.

A conclusão é que cerca de 15% dos registros policiais de veículos automotores segurados estão eivados de fraudes.

Portanto, se o leitor acha que o seguro de seu carro é absurdamente caro, saiba que no valor está embutido os prejuízos sofridos pela seguradora com seguros fraudulentos.

 Dr. Jorge Lordello

 

< Anterior
 AdvertisementAdvertisement