Página Inicial arrow Polícia arrow MÉXICO É CONTRA A MURALHA DE TRUMP E MUITOS BRASILEIROS TAMBÉM VOCÊ ACHA QUE O NOVO PRESIDENTE DOS
Quinta-feira - 21 de Outubro de 2021

Segurança da Mulher

Assédio Sexual
Dicas Especiais

Segurança no Trabalho

Incêndio

Segurança da Informação

Espionagem Industrial

Frases do Dr. Lordello

frase7.png

Enquete

Quais as razões para o aumento da criminalidade?
 

Cadastre-se no Portal

Cadastre-se no Portal e receba nossos informativos periodicamente, além de concorrer a livros e convites para palestras.

:




Redes Sociais

Conecte-se ao Facebook!
Visite nosso canal no Youtube!

Nossos Parceiros

Terras de Gênova
Crimes & Acidentes
Condomínio em Foco
Porto Service
Comunicação Juridica
NR Service
Seguridade
Good Clean
Grupo Vip
Life Condomínios
Grupo Padrão
JSEG Vigilância
Associação Nacional de Agentes de Segurança
ASC Service
Méthodo Gestão Educacional
Grupo Titanium
Lordello Consultoria
Leão Serviços
Pro Security
Avitran
Grupo GP
FL Terceirização
Full
Método Lordello de Treinamento em Segurança
Top Clean
Protecães
QAP Segurança
ATS Terceirização
Wall Service
Ganhe mais visibilidade. Anuncie aqui!

Quem está On-line

Nós temos 1 visitante online
MÉXICO É CONTRA A MURALHA DE TRUMP E MUITOS BRASILEIROS TAMBÉM VOCÊ ACHA QUE O NOVO PRESIDENTE DOS Email

MÉXICO É CONTRA A MURALHA DE TRUMP E MUITOS BRASILEIROS TAMBÉM 

VOCÊ ACHA QUE O NOVO PRESIDENTE DOS EUA ESTÁ CERTO OU EQUIVOCADO?

 

 

 

Há mais de 30 anos ouço a mesma ladainha: o Brasil precisa proteger sua fronteira terrestre para impedir a entrada de drogas e armas de fogo de grosso calibre que têm alimentado a indústria do crime. Muitas promessas e pouca efetividade!

O presidente americano recém eleito, logo nos primeiros dias de mandato, afirmou que pretende cumprir sua principal promessa de campanha, ou seja, em breve iniciará a construção de muro com a fronteira mexicana, isso com duas finalidades:

a) Dificultar a entrada de drogas em território americano

 b) Impedir a imigração ilegal mexicana

A cada crise econômica mexica­na, milhares de imigrantes tentam entrar ilegalmente nos EUA pela fronteira terrestre, obrigando os americanos a criar um sistema de vigilância sistemático, mas que na prática não funciona como desejado.

Mas quem são esses imigrantes?

São chamados de “braceros“, buscam trabalho temporário, ou seja, mão-de-obra não-especializada. A polícia dos EUA identificou redes de trá­fico de mão-de-obra que exploram a condição de dependência dos migrantes ilegais se utilizando de práticas que vão desde a emis­são de documentos falsos até exigência de pagamento de ta­xas a seus “protetores”.

A entrada ilegal de mexicanos nos EUA é controlada por máfias. Os “guias” desses imigrantes ilegais, conhecidos como coiotes, chegam a cobrar 5 mil dólares por travessia. A projeção aponta que a cada ano transitam pela fronteira cerca de 1 milhão de imigrantes ilegais. No Arizona, por exemplo, eles custam cerca de US$ 15,5 milhões anuais às cidades da fronteira em despesas com processos criminais envolvendo acusações de roubo e outros delitos.

O número de mexicanos que chega aos Estados Unidos voltou a aumentar, elevando o total de residentes no país nascidos no exterior ao recorde de 42,1 milhões. Segundo dados do censo, analisados pelo Centro de Estudos de Imigração (CIS), cerca de 45 milhões de estrangeiros vivem nos EUA, cerca de 15% da população americana. Desse volume, 15% são mexicanos.

Trump resolveu enfrentar essa problemática e vai além, quer que o governo mexicano arque com a despesa da muralha, alegando que o país vizinho fatura muito nas costas dos americanos.

Mas que tamanho terá esse muro? Quanto vai custar?

A fronteira entre EUA e México é enorme, em torno de 3.200 quilômetros. Mas como existem barreiras naturais, não será necessário erguer a muralha em toda essa extensão. Calcula-se que deverá ter "apenas" 1.600 km, o que não é pouco, diga-se de passagem.

O novo presidente americano tem mania de grandeza, por isso, a muralha deve ser alta, com 12 metros de altura, ou seja, 5 vezes mais que o muro normal de um prédio residencial no Brasil.

Em média, cada andar de um edifício tem 3 metros de altura, portanto, não vai ser fácil para o traficante mexicano passar por essa barreira física. Em relação aos imigrantes ilegais, seria improvável a transposição nessas condições.

A equipe da campanha eleitoral de Trump calcula que o custo será em torno de R$ 31 bilhoes.

O presidente mexicano desdenhou da ideia do presidente americano e diz que não dará um centavo sequer para a construção do “estúpido muro”.

Donald Trump rapidamente rebateu levando a público que para custear a obra pretende fixar um imposto de 20% sobre todas as importações procedentes do México. A área técnica do governo americano informou que os EUA têm US$ 50 bilhões de déficit comercial com o México e que se for aplicado esse imposto de 20% seriam obtidos US$ 10 bilhões ao ano, o que pagaria quase que na integralidade a muralha de Trump.

Será que o México vai ficar numa “sinuca de bico”?

Vamos ver quem vai ganhar esse braço de ferro! Façam suas apostas.

Trump parece obstinado a começar em breve a construção da muralha. Vamos ver até onde vai chegar.

Provavelmente, os muros vão possuir detecção eletrônica contra tentativa de intrusão por escalada ou quebra de alvenaria, assim as forças policiais americanas providenciarão a pronta resposta com consequente prisão dos invasores.

Uma coisa é certa, impedir 100% a entrada de drogas e imigrantes ilegais é impossível, mas que essa muralha minimizaria as invasões, isso ninguém pode negar.

Não conheço a realidade americana e nem sei se essa é a melhor solução, mas é nítida a vontade do novo presidente de minimizar o ingresso de drogas e de imigrantes ilegais.

O presidente Donald Trump, comparou o muro que pretende construir na fronteira com o México com o que Israel construiu para separar os territórios palestinos, com a intenção de evitar ataques terroristas e disse recentemente:

"O muro é necessário porque o povo quer proteção, e o muro protege. A única coisa que se precisa fazer é perguntar a Israel. Eles tinham um desastre absoluto atravessando para o outro lado".

Trump garantiu que o muro israelense evita "99,9%" das travessias não autorizadas e que esse é o objetivo para sua barreira com o México

E na “terra brasilis”, qual é a estratégia factível para proteger nossa fronteira terrestre de 15.735 km?

Muita conversa fiada e pouca ação!

Fica a interrogação!!!

 

Image 

 

< Anterior   Próximo >
 AdvertisementAdvertisement