Página Inicial arrow Evitando Acidentes arrow Motoristas em alerta! Depois do bafômetro chegou a vez do drogômetro
Quarta-feira - 22 de Janeiro de 2020

Segurança da Mulher

Assédio Sexual
Dicas Especiais

Segurança no Trabalho

Incêndio

Segurança da Informação

Espionagem Industrial

Frases do Dr. Lordello

frase3.png

Enquete

Quais as razões para o aumento da criminalidade?
 

Cadastre-se no Portal

Cadastre-se no Portal e receba nossos informativos periodicamente, além de concorrer a livros e convites para palestras.

:




Redes Sociais

Conecte-se ao Facebook!
Siga-nos no Twitter!

Nossos Parceiros

Wall Service
Leão Serviços
NR Service
ASC Service
Grupo Padrão
Grupo Vip
Méthodo Gestão Educacional
Pro Security
Top Clean
Terras de Gênova
JSEG Vigilância
Life Condomínios
Porto Service
FL Terceirização
Comunicação Juridica
Lordello Consultoria
Full
Seguridade
Condomínio em Foco
Método Lordello de Treinamento em Segurança
Avitran
Good Clean
Crimes & Acidentes
QAP Segurança
Ganhe mais visibilidade. Anuncie aqui!
Protecães
Associação Nacional de Agentes de Segurança
Grupo Titanium
Grupo GP
ATS Terceirização

Quem está On-line

Motoristas em alerta! Depois do bafômetro chegou a vez do drogômetro Email

O bafômetro é um aparelho muito usado em blitzs policiais; permite determinar a concentração de bebida alcoólica analisando o ar exalado dos pulmões do motorista que assoprar através de um canudinho.

Como funciona esse equipamento simples e que é o terror dos motoristas que insistem em dirigir após ingerir bebida alcoólica?

O ar assoprado que entrou no interior do bafômetro reage com o oxigênio presente no aparelho; essa reação ocorre com a ajuda de um catalisador. Um chip acoplado calcula a porcentagem e dá a concentração de álcool no sangue; isso se houver. É necessário 1 litro e meio de ar para fazer a medição, o equivalente a um sopro de cinco segundos.

Fica o aviso que não adianta tentar disfarçar o hálito, mascar chicletes, tomar azeite, etc., todas essas “lendas urbanas” não impedirão o motorista embriagado de perder a CNH e ter o veículo apreendido.

Outro equipamento, denominado “drogômetro”, deve entrar em ação em 2017 nas operações policiais em ruas e rodovias de diversas cidades brasileiras.

O nome oficial é “salivômetro” e é capaz de detectar substâncias entorpecentes ilícitas através de amostra da saliva.

A coleta da saliva do motorista será feita através de um canudo inserido em um aparelho de pequeno porte. Dentro do mecanismo existe um cartucho com seis tiras de papel com os reagentes que farão a análise e apontarão, em cerca de 5 minutos, a presença de substâncias como a cocaína, maconha, ópio ides, anfetaminas e etc.

É importante lembrar que o artigo 306 do Código de Trânsito Brasileiro prevê pena de seis meses a três anos de detenção, multa, suspensão ou proibição do direito de dirigir a quem conduzir veículos sob efeito de "substância psicoativa que determine dependência".

 

Dr. Jorge Lordello 

 

Próximo >
 AdvertisementAdvertisement