Página Inicial arrow Proteção e Segurança arrow Passo a passo para comprar veículo usado com segurança
Sexta-feira - 15 de Novembro de 2019

Segurança da Mulher

Assédio Sexual
Dicas Especiais

Segurança no Trabalho

Incêndio

Segurança da Informação

Espionagem Industrial

Frases do Dr. Lordello

frase7.png

Enquete

Quais as razões para o aumento da criminalidade?
 

Cadastre-se no Portal

Cadastre-se no Portal e receba nossos informativos periodicamente, além de concorrer a livros e convites para palestras.

:




Redes Sociais

Conecte-se ao Facebook!
Visite nosso canal no Youtube!

Nossos Parceiros

Grupo Vip
Wall Service
Porto Service
Grupo Padrão
FL Terceirização
Good Clean
Crimes & Acidentes
Top Clean
Lordello Consultoria
Terras de Gênova
Seguridade
Life Condomínios
Método Lordello de Treinamento em Segurança
Comunicação Juridica
JSEG Vigilância
Grupo Titanium
Protecães
Condomínio em Foco
QAP Segurança
Grupo GP
Full
ASC Service
Leão Serviços
Associação Nacional de Agentes de Segurança
Pro Security
ATS Terceirização
Ganhe mais visibilidade. Anuncie aqui!
NR Service
Avitran
Méthodo Gestão Educacional

Quem está On-line

Passo a passo para comprar veículo usado com segurança Email

A única  maneira de adquirir veículo sem correr risco de adulteração ou remarcação de chassi, é comprar zero quilômetro. Por isso, ao comprar moto ou automóvel usado, é preciso adotar diversas cautelas, que passo a enumerar:

1)Inicialmente, vá ao site do Detran de seu Estado e através da placa do veículo e do RENAVAM, faça consulta sobre débitos e restrições de veículos de terceiros.

2) Baixe, gratuitamente, em seu smartphone, o aplicativo “Sinesp Cidadão”, que é gerenciado pela Secretaria Nacional de Segurança Pública do Ministério da Justiça, onde, através de placa, poderá consultar, em rede nacional, se o veículo é roubado, furtado ou clonado. Preste atenção também se os dados da placa informada conferem com as características do veículo no sistema. Caso sejam diferentes, a placa pode ser falsa ou furtada de outro veículo. Outra hipótese, é que a placa pode estar sendo utilizada em carro clonado. O leitor deve entender que esse é só o começo da checagem.

3) Verifique se a placa está com o lacre rompido. Se estiver, é péssimo sinal.

4) A próxima tarefa é comparar o número do chassi constante no documento do auto com a numeração existente em algum lugar da lataria. Verifique na internet o local exato da numeração do chassi. As letras e números devem estar alinhados e apresentar mesmo tamanho, profundidade e distância. Qualquer imperfeição, sinal de solda ou pintura defeituosa, pode significar remarcação.

5) Os cintos de segurança possuem etiqueta com data de fabricação. Compare com o ano de fabricação do auto.

6) Os números do chassi (oito últimos dígitos) são gravados em pelo menos quatro vidros; não podem estar apagados ou raspados. A ausência em algum vidro pode indicar substituição do mesmo devido a acidente. Tome muito cuidado; pode ser carro remarcado.

7) O motor também possui uma numeração serial, cujos dígitos também devem estar bem alinhados, com o mesmo tamanho, profundidade e distância entre si. Qualquer alteração sugere que o motor pode ter sido roubado de outro carro. Se o motor estiver com a numeração raspada, é certeza tratar-se de peça produto de crime.

8) Desconfie sempre de ofertas muito abaixo do preço de mercado.

9) Para ter certeza da compra de carro usado, recomendo levá-lo a empresas autorizadas pelo Detran que realizam vistoria particular com os seguintes objetivos:

a) Verificar se quilometragem é original

b)Se foi batido

c) Se foi remarcado

d) Se foi sinistrado

10) Após realizar todas essas verificações e tendo certeza da procedência do bem a ser adquirido, dirija-se, juntamente com o vendedor, ao cartório de registro civil, para reconhecimento de firma do vendedor e também do comprador no documento de transferência (DUT), como determina a lei.

 

Dr. Jorge Lordello 

 

< Anterior   Próximo >
 AdvertisementAdvertisement