Página Inicial arrow Protegendo-se das Fraudes arrow Estou sendo monitorado pelo patrão; isso é legal?
Domingo - 29 de Novembro de 2020

Segurança da Mulher

Assédio Sexual
Dicas Especiais

Segurança no Trabalho

Incêndio

Segurança da Informação

Espionagem Industrial

Frases do Dr. Lordello

frase1.png

Enquete

Quais as razões para o aumento da criminalidade?
 

Cadastre-se no Portal

Cadastre-se no Portal e receba nossos informativos periodicamente, além de concorrer a livros e convites para palestras.

:




Redes Sociais

Visite nosso canal no Youtube!
Conecte-se ao Facebook!

Nossos Parceiros

Comunicação Juridica
Porto Service
Wall Service
JSEG Vigilância
Condomínio em Foco
Associação Nacional de Agentes de Segurança
Grupo Vip
Pro Security
ATS Terceirização
Avitran
Seguridade
Ganhe mais visibilidade. Anuncie aqui!
Leão Serviços
FL Terceirização
Crimes & Acidentes
Grupo Padrão
Grupo GP
Full
Méthodo Gestão Educacional
Lordello Consultoria
ASC Service
Life Condomínios
Protecães
Terras de Gênova
Método Lordello de Treinamento em Segurança
Good Clean
NR Service
Grupo Titanium
QAP Segurança
Top Clean

Quem está On-line

Estou sendo monitorado pelo patrão; isso é legal? Email

Recebo muitos e-mails de trabalhadores desejando saber se podem ser monitorados pelo empregador. A resposta é sim, mas dentro dos limites impostos pela legislação; jamais de maneira vexatória, abusiva ou que viole a intimidade do colaborador.

A Consolidação das Leis Trabalhistas (CLT) estabelece que o empreendedor tem o poder de dirigir, organizar e controlar o trabalho de seus empregados. O objetivo é disciplinar e manter a ordem no ambiente de trabalho.

O termo “monitorar” não deve ser interpretado como “desconfiança” e sim como forma de controle e supervisão. A empresa pode adotar estratégias que garantam seu patrimônio e a segurança de seus trabalhadores. Mas qual o embasamento legal para o monitoramento do empregado no ambiente de trabalho?

Não existe previsão em lei; a aplicação na prática é baseada na doutrina e jurisprudência. Ponto importante, é que o monitoramento não pode violar a intimidade, vida privada, honra e imagem do empregado, ficando assegurado o direito a indenização por danos morais e materiais caso ocorra desrespeito.

Existem diversas formas de monitoramento:

a)Câmeras de segurança: o empregador deve tomar algumas medidas, tais como:

1)Informar por escrito aos colaboradores sobre o monitoramento através das imagens.

2)Câmeras não podem ser instaladas em ambientes que invadam a privacidade das pessoas, tais como banheiros e vestiários 3)Câmeras de segurança devem vigiar toda a empresa, principalmente as entradas e saídas, não somente alguma área específica.

b)Escuta telefônica: o monitoramento de ligações telefônicas pode ocorrer, por exemplo, para garantir a qualidade do atendimento e a segurança dos funcionários. Algumas regras devem ser observadas:

I)Os colaboradores devem ser comunicados por escrito e constar no regulamento interno da empresa.

II)Os empregados devem dar ciência a terceiros dos procedimentos adotados pela empresa em relação a escuta telefônica

III)O empregador deve apontar a real necessidade do monitoramento

IV)O empregado deve tomar ciência que a utilização do telefone no local de trabalho deve se restringir a ligações profissionais, sendo proibidas aquelas de cunho pessoal.

c)Monitoramento da Internet Corporativa: os computadores usados pelos colaboradores são de propriedade do empregador, que responderá na Justiça, caso o empregado use de maneira criminosa ou indevida. Portanto, é legal o monitoramento para verificar se o funcionário está usando para fins pessoais, acessando sites inseguros e perigosos; praticando crimes ou não guardando sigilo profissional, entre outros motivos.

 

Dr. Jorge Lordello 

 

< Anterior   Próximo >
 AdvertisementAdvertisement