Página Inicial arrow Cuidados no Dia-a dia arrow Você é dependente de celular? Faça o teste e descubra!
Quarta-feira - 15 de Julho de 2020

Segurança da Mulher

Assédio Sexual
Dicas Especiais

Segurança no Trabalho

Incêndio

Segurança da Informação

Espionagem Industrial

Frases do Dr. Lordello

frase8.png

Enquete

Quais as razões para o aumento da criminalidade?
 

Cadastre-se no Portal

Cadastre-se no Portal e receba nossos informativos periodicamente, além de concorrer a livros e convites para palestras.

:




Redes Sociais

Siga-nos no Twitter!
Visite nosso canal no Youtube!

Nossos Parceiros

ASC Service
FL Terceirização
Protecães
NR Service
Méthodo Gestão Educacional
Ganhe mais visibilidade. Anuncie aqui!
Leão Serviços
Lordello Consultoria
Grupo GP
Comunicação Juridica
Crimes & Acidentes
ATS Terceirização
Pro Security
Full
QAP Segurança
Grupo Vip
Top Clean
Wall Service
Condomínio em Foco
Avitran
Terras de Gênova
Grupo Titanium
Porto Service
Life Condomínios
Good Clean
Grupo Padrão
JSEG Vigilância
Método Lordello de Treinamento em Segurança
Seguridade
Associação Nacional de Agentes de Segurança

Quem está On-line

Você é dependente de celular? Faça o teste e descubra! Email

O Brasil é um dos poucos países do mundo  que tem mais linhas celulares que habitantes. A explicação mais razoável é que muitos brasileiros são, literalmente, dependentes de smartphones.         

Você verifica mensagens de 5 em 5 minutos e durante as refeições?

E na hora do banho, costuma deixar o celular pertinho?

Alguém pode querer entrar em contato à noite, e por isso você deixa o celular ligado?            

Nomofobia é a angústia que surge quando alguém se sente impossibilitado de se comunicar por meio de celular ou computador. É fácil perceber a irritação da pessoa se o aparelho perde sinal. E quando familiares, amigos e parceiros começam a reclamar da falta de atenção daquele que não desgruda do smartphone.

Especialistas dizem que o vício tem mais relação com o tipo de uso que se faz do que com a quantidade de tempo que se passa com o aparelho. Um executivo pode passar o dia todo grudado no celular, pois precisa do equipamento para desenvolver seu trabalho, mas nos momentos de prazer não sente falta dele.

Depois dessa introdução, o leitor se considera um Nomofóbico? Se está em dúvida, descubra se é dependente ou não respondendo as seguintes perguntas:

1)Você se desespera quando o celular toca e sai correndo para atender?

2)Quando o esquece em casa, volta imediatamente para buscá-lo?

3)Nunca deixa o aparelho desligado ou sem bateria?

4)Olha para o celular de 10 em 10 minutos?

5) Já interrompeu um momento importante para atender uma ligação?

6) Fica em pânico quando acaba a bateria ou acha que perdeu o celular?

Se você forneceu 4 respostas "sim" ou mais, deveria repensar a maneira como interage com o celular. Vários sintomas físicos sinalizam quando uma pessoa passou dos limites quanto ao uso do telefone portátil, e um deles é a dificuldade de dormir, que acontece pela ansiedade de usar o aparelho. Existe também o chamado "toque fantasma", quando a pessoa acredita ouvir o telefone tocar, mesmo que esteja sem ele.

Portanto, gostaria de deixar algumas dicas para uso racional do celular:

a) Desligue-o durante as refeições, nos momentos de lazer e quando estiver relaxando com as pessoas que você gosta. 

b) Deixe na bolsa ou no bolso em vez de ficar andando com ele nas mãos

c) Sempre que possível, converse pessoalmente e não pelo celular

d) Desabilite as notificações e defina um horário para responder as mensagens  

e) Compre um despertador e desligue o celular durante a noite.

 

 

Dr. Jorge Lordello 

 

< Anterior   Próximo >
 AdvertisementAdvertisement