Página Inicial arrow Legislação arrow Os 10 mandamentos de Deus e a Segurança Pública
Quinta-feira - 21 de Outubro de 2021

Segurança da Mulher

Assédio Sexual
Dicas Especiais

Segurança no Trabalho

Incêndio

Segurança da Informação

Espionagem Industrial

Frases do Dr. Lordello

frase7.png

Enquete

Quais as razões para o aumento da criminalidade?
 

Cadastre-se no Portal

Cadastre-se no Portal e receba nossos informativos periodicamente, além de concorrer a livros e convites para palestras.

:




Redes Sociais

Visite nosso canal no Youtube!
Conecte-se ao Facebook!

Nossos Parceiros

Terras de Gênova
Crimes & Acidentes
Condomínio em Foco
Porto Service
Comunicação Juridica
NR Service
Seguridade
Good Clean
Grupo Vip
Life Condomínios
Grupo Padrão
Grupo Titanium
Lordello Consultoria
Leão Serviços
Pro Security
Avitran
Grupo GP
FL Terceirização
Full
Método Lordello de Treinamento em Segurança
Top Clean
Protecães
QAP Segurança
ATS Terceirização
Wall Service
Ganhe mais visibilidade. Anuncie aqui!
JSEG Vigilância
Associação Nacional de Agentes de Segurança
ASC Service
Méthodo Gestão Educacional

Quem está On-line

Nós temos 1 visitante online
Os 10 mandamentos de Deus e a Segurança Pública Email
O povo de Israel tinha vivido muitos anos como escravo e já não sabia mais se comportar como nação livre. Era necessário estabelecer algumas regras de convivência. Por isso, no ano de 1448 antes de Cristo, Deus chamou Moisés para o Monte Sinai e lá ditou dez mandamentos para os israelitas viverem em paz e de forma ordeira. As dez normas são essencialmente um resumo dos mais de 600 mandamentos contidos na Lei do Antigo Testamento. Os primeiros quatro mandamentos lidam com nossa relação com Deus. Os outros seis disciplinam a vida em sociedade. Curiosamente, cinco deles dizem respeito a atos criminosos existentes atualmente nas leis penais da maioria dos países. 1) ”Não mataras”. Crime praticado contra a vida, que deveria ser apenado com extrema rigidez. Alguns países adotam como sentença a prisão perpétua e a pena de morte. 2) “Não adulteraras”. Em março de 2005 o crime de adultério foi abolido no Brasil. Todavia, o cônjuge traído pode pleitear na justiça indenização pelos danos que sofreu. É importante frisar que muitas mortes ocorrem diariamente no mundo em razão de infidelidade nas relações afetivas. 3) ”Não roubaras”. É quando alguém usa de violência física ou grave ameaça para subtrair coisa de outrem. Nos dias de hoje, muitos brasileiros não saem mais de casa após as 19h com medo de assaltos no bairro onde residem. 4) “Não dirás falso testemunho contra o seu próximo”. Este mandamento visa coibir a mentira, a maledicência, o juramento falso! Infelizmente, nossa lei penal prevê que mentir é direito do réu, o que gerou transformar-se na principal arma de defesa de bandidos. 5) ”Não cobiçarás as coisas alheias”. Este mandamento visa afastar o desejo pelos bens que não lhe pertence. O furto, a apropriação indébita, o estelionato, a corrupção e tantos outros crimes são praticados em razão do interesse pelas coisas dos outros. Ao invés de trabalhar exaustivamente para alcançar desejos materiais, muitos preferem o caminho mais fácil, surrupiam aquilo que não lhes pertence. Deus estabeleceu como prioridade combater atitudes consideradas criminosas. No entanto, o legislador brasileiro não entendeu o recado contido nas tábuas das leis carregadas por Moisés. Preferiu enxergar marginais perigosos como vítimas da sociedade. Já os detentores de cargos no poder executivo não enxergam segurança pública como prioridade. Uma pena, pois também não aprenderam a lição deixada por Deus no passado longínquo. Dinheiro para a Copa da Fifa/2014 não irá faltar, mas para garantir a segurança do povo brasileiro...
 
Dr. Jorge Lordello 
 

< Anterior   Próximo >
 AdvertisementAdvertisement