Página Inicial arrow Legislação arrow Quem tem Política de Segurança Pública Correta: O Brasil ou os EUA?
Quinta-feira - 21 de Outubro de 2021

Segurança da Mulher

Assédio Sexual
Dicas Especiais

Segurança no Trabalho

Incêndio

Segurança da Informação

Espionagem Industrial

Frases do Dr. Lordello

frase8.png

Enquete

Quais as razões para o aumento da criminalidade?
 

Cadastre-se no Portal

Cadastre-se no Portal e receba nossos informativos periodicamente, além de concorrer a livros e convites para palestras.

:




Redes Sociais

Conecte-se ao Facebook!
Siga-nos no Twitter!

Nossos Parceiros

Terras de Gênova
Crimes & Acidentes
Condomínio em Foco
Porto Service
Comunicação Juridica
NR Service
Seguridade
Good Clean
Grupo Vip
Life Condomínios
Grupo Padrão
Grupo Titanium
Lordello Consultoria
Leão Serviços
Pro Security
Avitran
Grupo GP
FL Terceirização
Full
Método Lordello de Treinamento em Segurança
Top Clean
Protecães
QAP Segurança
ATS Terceirização
Wall Service
Ganhe mais visibilidade. Anuncie aqui!
JSEG Vigilância
Associação Nacional de Agentes de Segurança
ASC Service
Méthodo Gestão Educacional

Quem está On-line

Quem tem Política de Segurança Pública Correta: O Brasil ou os EUA? Email
As pessoas que retornam de viagem aos EUA, geralmente, enaltecem a segurança pública desse país. Casas não têm muros ou gradis. É possível passear a pé no período noturno. Não há notícias de assaltos em farol; é possível sacar dinheiro de caixa eletrônico sem risco de abordagem criminosa. Carros blindados são raros. Alguns poucos super milionários internacionais se utilizam, bem como o presidente americano. Guarita em prédio residencial não existe; todo controle de acesso de pessoas é feito através de interfone. Mesmo com a crise econômica que assola os EUA nos últimos anos, os índices criminais se mantiveram estáveis. O número de furtos e invasões de domicílios é proporcionalmente inferior se comparados com a Austrália, Canadá e Inglaterra. Mas como um país que historicamente recebeu centenas de milhares de imigrantes ilegais e que tem dimensão continental consegue ter baixos índices de criminalidade? Qual o segredo? Com menos de 5% da população mundial, os EUA mantém em seus presídios 25% da população carcerária do mundo. Estima-se que 2,5 milhões de pessoas estão presas nos EUA, ou seja, 1% dos adultos estão atrás das grades. São 751 presidiários para cada 100 mil habitantes! Entre 1925 a 1975, a população carcerária americana era de 110 presidiários por 100 mil habitantes. Quando a criminalidade colocou as “mangas para fora”, o Congresso americano tornou as leis penais mais duras, pois tinha em mente que o maior estímulo para o criminoso é a certeza da impunidade! Nos EUA, nenhuma autoridade tem foro privilegiado; todos acusados de crimes no território americano são processados da mesma forma. A Constituição Americana não prevê imunidade para nenhuma autoridade pública. Lá, ninguém está acima da Lei! Punir pequenos delitos faz parte da política de tolerância zero nos EUA, procedimento que previne delitos de maior gravidade. No Brasil, a política é ao contrário, não se pune o crime mais leve e aí o criminoso se empolga e começa a aumentar o nível de violência! Em nosso país, onde os índices de criminalidade são altíssimos, temos população carcerária em torno de 500 mil presidiários. De acordo com o Diário Oficial da União, de outubro/2013, o Ministro da Justiça assinou Termo visando reduzir a população carcerária no Brasil através de estimulo a medidas cautelares e criação de penas alternativas. Portanto, nosso modelo de segurança pública é totalmente contrário ao modelo americano. Amigo leitor, quem está no caminho certo?
 
 
Dr. Jorge Lordello 
 

< Anterior   Próximo >
 AdvertisementAdvertisement