Página Inicial arrow Viajantes e Turistas arrow Dúvidas mais comuns sobre freios e manutenção correta
Terça-feira - 25 de Junho de 2019

Segurança da Mulher

Assédio Sexual
Dicas Especiais

Segurança no Trabalho

Incêndio

Segurança da Informação

Espionagem Industrial

Frases do Dr. Lordello

frase7.png

Enquete

Quais as razões para o aumento da criminalidade?
 

Cadastre-se no Portal

Cadastre-se no Portal e receba nossos informativos periodicamente, além de concorrer a livros e convites para palestras.

:




Redes Sociais

Siga-nos no Twitter!
Conecte-se ao Facebook!

Nossos Parceiros

Avitran
Grupo Vip
Seguridade
Condomínio em Foco
Wall Service
ATS Terceirização
Comunicação Juridica
Good Clean
Full
Terras de Gênova
Grupo Titanium
Crimes & Acidentes
Porto Service
QAP Segurança
Top Clean
Ganhe mais visibilidade. Anuncie aqui!
Lordello Consultoria
Méthodo Gestão Educacional
Leão Serviços
Pro Security
Protecães
Grupo GP
Método Lordello de Treinamento em Segurança
Associação Nacional de Agentes de Segurança
ASC Service
Life Condomínios
JSEG Vigilância
NR Service
FL Terceirização
Grupo Padrão

Quem está On-line

Dúvidas mais comuns sobre freios e manutenção correta Email

Os freios não são exatamente um mistério para a maioria dos motoristas. Mas a aparente simplicidade do sistema de freios acaba levando alguns a relegarem a segundo plano os "probleminhas" que surgem e adiarem os consertos. É aí que mora o perigo.

 


» O que deve ser verificado periodicamente para manter o sistema de freios sempre em dia?

Muitos motoristas acreditam que é suficiente verificar pastilhas e lonas e completar o fluido. Entretanto, os freios são um sistema composto de várias peças: mangueiras, borrachas, retentores, anéis de vedação, pistões, pastilhas, lonas, etc. Todo esse mecanismo é acionado através do fluido de freios. Para garantir sua eficiência, verifique de tempos em tempos o sistema e troque o fluido de acordo com as recomendações do fabricante.

Importante:
O fluido pode perder suas propriedades, independentemente do uso do carro. Isso acontece devido à sua característica de absorver umidade. Mesmo rodando pouco, não deixe de trocar o fluido pelo menos uma vez por ano.

» Carro puxando para um dos lados durante a frenagem é sinal de problemas nos freios?

Sim. Uma das causas mais comuns é o entupimento das mangueiras. Esse defeito pode desgovernar o veículo em uma freada mais brusca. Nos carros com freios à disco, há a hipótese de pistões engripados por sujeira ou corrosão. Discos empenados e pinças com problemas também podem fazer o carro puxar para os lados a frear.

» Assobios e ruídos estranhos também indicam problemas nos freios?


Nem sempre. Os assobios podem ser decorrentes do tipo de material usado na fabricação das pastilhas. Após alguns quilômetros, o ruído tende a cessar. O desgaste das pastilhas ou dos discos também produz barulhos. Com o tempo, forma-se uma borda à volta dos discos, que entra em atrito com as pastilhas. Ruídos mais fortes que um assobio podem indicar pastilhas completamente gastas. De qualquer maneira, o mais seguro é procurar uma oficina especializada para irá identificar corretamente e sanar o problema.

» Qual o motivo do consumo excessivo do fluido de freio?


Se o nível do fluido baixa muito rápido, é porque há vazamento. Em geral, eles ocorrem no cilindro-mestre, nos cilindros das rodas e nas mangueiras.

» É normal o carro trepidar quando o freio é acionado?

Não. As trepidações podem ser causadas por discos empenados ou tambores com deformações. Dependendo do caso, pode ser necessário substituir as peças defeituosas.

» O freio de mão não funciona. Qual a causa provável?

Para testar a eficiência do freio de estacionamento, puxe a alavanca até o fim, engate a primeira marcha e tente fazer o carro andar lentamente. Se ele se movimentar com facilidade, é sinal que as sapatas podem estar gastas ou desreguladas. É importante fazer o conserto o quanto antes. Uma dica: o freio de mão costuma durar bastante. Em geral, basta uma regulagem para deixar tudo em ordem. Para seu freio durar mais ainda, adquira o hábito de puxar a alavanca sem forçar além do necessário.

» Qual a causa do endurecimento do pedal do freio?


Na maioria das vezes, o problema é no hidrovácuo, também conhecido por servofreio. Esse sistema utiliza o vácuo gerado pelo motor em funcionamento para multiplicar a força do pé do motorista sobre o pedal.

» O pedal do freio está muito baixo. Por que isso acontece?

O pedal do freio deve ir descendo até a metade e dar impressão de que bateu em alguma coisa dura. Se afundar mais do que isso, algo está errado. O defeito pode ser falta de óleo no cilindro-mestre, vazamento ou problema no sistema de regulagem das lonas traseiras.

Atenção:
Um sistema de freios em perfeitas condições é fundamental para frear com segurança, porém isso não basta. A segurança na frenagem depende também dos componentes como amortecedores, molas, pneus e rodas alinhadas, entre outros fatores.

» Em pista molhada ou escorregadia, que precauções o motorista deve tomar?

A primeira providência é diminuir a velocidade. Outro cuidado é manter uma distância maior do que a normal do carro da frente. Nessas condições de pista, o espaço percorrido da frenagem até a parada total do veículo aumenta consideravelmente. A 80 Km por hora, um veículo percorre 30 metros até parar completamente, numa pista de asfalto seca, com a mesma pista molhada a distância aumenta consideravelmente.

Mais uma precaução é frear de forma suave e progressiva. Freadas bruscas podem travar as rodas e fazer o veículo derrapar e até mesmo capotar, mesmo em pistas secas. Em caso de travamento das rodas, o motorista deve tirar imediatamente o pé dos freios, enquanto movimenta a direção para a direita e para a esquerda levemente, até conseguir retomar o controle do carro.

» Em que outras situações o motorista deve redobrar os cuidados ao frear?

Estes são alguns dos casos mais comuns:
- sempre que o carro estiver carregado (nas viagens com a família e bagagens, por exemplo);
- durante a noite, quando a visibilidade fica bastante prejudicada;
- na descida de serras.

Nos longos trechos em declive, o correto é usar o freio motor. Basta engatar uma marcha mais reduzida, que segure o carro na descida. A mais indicada é a marcha que seria utilizada para subir a serra.

O uso do freio motor evita o desgaste excessivo, o superaquecimento e a perda momentânea dos freios por cansaço. Além de aumentar consideravelmente a estabilidade do veículo e a segurança do motorista nas descidas.


Freios ABS

O ABS (Antiblocking System) é um avançado sistema de freios desenvolvido para evitar o travamento das rodas nas freadas bruscas em velocidade. Sensores fixados a cada uma das rodas enviam sinais eletrônicos para um módulo de comando computadorizado que reduz, em frações de segundo, a pressão sobre as rodas prestes a se travarem. Com as rodas desbloqueadas, o carro permanece sob controle e tem menos possibilidade de derrapar ou deslizar, até em pistas molhadas.

Matéria retirada do website: www.estradas.com.br
 

< Anterior   Próximo >
 AdvertisementAdvertisement