Página Inicial arrow Residências arrow Cuidados para entrar e sair de casa
Domingo - 22 de Setembro de 2019

Segurança da Mulher

Assédio Sexual
Dicas Especiais

Segurança no Trabalho

Incêndio

Segurança da Informação

Espionagem Industrial

Frases do Dr. Lordello

frase4.png

Enquete

Quais as razões para o aumento da criminalidade?
 

Cadastre-se no Portal

Cadastre-se no Portal e receba nossos informativos periodicamente, além de concorrer a livros e convites para palestras.

:




Redes Sociais

Siga-nos no Twitter!
Conecte-se ao Facebook!

Nossos Parceiros

Grupo Vip
Grupo Padrão
JSEG Vigilância
Seguridade
Good Clean
Méthodo Gestão Educacional
Grupo Titanium
FL Terceirização
Wall Service
Condomínio em Foco
Life Condomínios
Leão Serviços
Protecães
Crimes & Acidentes
Avitran
ATS Terceirização
Porto Service
ASC Service
QAP Segurança
Full
Top Clean
Grupo GP
Pro Security
Associação Nacional de Agentes de Segurança
NR Service
Lordello Consultoria
Comunicação Juridica
Ganhe mais visibilidade. Anuncie aqui!
Terras de Gênova
Método Lordello de Treinamento em Segurança

Quem está On-line

Cuidados para entrar e sair de casa Email

Após realizar compras em supermercado, um idoso, acompanhado de seu netinho, chegava em casa, num bairro da zona leste/SP. Ao abrir o portão foi rendido por três criminosos armados, que entraram no domicílio e permaneceram por cerca de dez minutos. Roubaram dinheiro, roupas da família, documentos, cartões de crédito e de bancos, além de diversos objetos eletrônicos. Depois, fugiram no carro da própria vítima. A presente ocorrência é real e aconteceu na semana passada. Ao entrar ou sair a pé ou de carro de residência ou prédio, devemos utilizar o que chamo de “técnica de focalização”, ou seja, observar atentamente o que está acontecendo ao redor, principalmente na calçada e proximidades, identificando, assim, eventual presença de pessoa(s) em atitude suspeita. Quando focamos nossa atenção no item “segurança pessoal”, passamos a enxergar detalhes importantíssimos para nossa proteção. Bandidos perambulam pelas ruas e avenidas em busca da chamada “vítima ideal”, que, normalmente, está distraída, apressada e mais preocupada com “comodidade” do que com o tema prevenção. Imagine pessoa chegando em casa no mesmo instante que circula pela calçada em frente indivíduo desconhecido, que mantém a cabeça baixa, rosto coberto por boné e uma das mãos no bolso. Não dá para saber se é apenas um estudante ou ladrão procurando alguém para dar o bote. O lado intuitivo conta muito nessa hora. Ao perceber pessoas desconhecidas, com atitudes estranhas ou duvidosas nas proximidades de seu local de moradia ou trabalho, não entre nem saia imediatamente. Dê a volta no quarteirão ou permaneça no recinto até que a situação suspeita não se faça mais presente. Se por acaso persistir o problema, a solução imediata é comunicar o fato à polícia militar, através do fone 190, para que seja feita averiguação. Lembre-se que a polícia não deve ser acionada apenas em casos de flagrante delito. Tenha em mente que é muito mais eficaz cessar a “fumaça” do que apagar o “incêndio!”

Dr. Jorge Lordello

 

< Anterior   Próximo >
 AdvertisementAdvertisement